Info

Presidente da República diz que quem quiser ser Governo tem de ganhar combate da floresta

| Política
Porto Canal com Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu este sábado que quem quiser ser Governo, hoje ou no futuro, só o conseguirá com a vitória no combate por uma floresta "melhor preservada e valorizada".

Atualizado 25-03-2018 12:03

No final de uma visita à Serra do Castro, no concelho de Viseu, para acompanhar uma ação de limpeza de mato, Marcelo Rebelo de Sousa disse aos jornalistas que "tudo o que seja necessário fazer para sensibilizar as pessoas" para esta questão deve ser feito.

"Independentemente de depois haver sobre determinadas ações concretas opiniões diferentes, faz parte da lógica política", acrescentou.

O Presidente da República frisou a importância de se ganhar "este combate que é nacional, por um Portugal melhor, por uma floresta mais bem compreendida e ainda melhor preservada e valorizada".

"É tão importante isso que eu acho que o debate por mais votos, menos votos, é secundário. Quem quer que seja Governo, hoje, daqui a quatro, oito, doze, dezasseis anos, só ganha com a vitória neste combate. Quem achar o contrário é porque não tenciona ser Governo tão depressa", frisou.

AMF/ASR // JPF

Lusa/Fim

+ notícias: Política

PCP avisa que não vai apoiar propostas de Orçamento do Estado que passem pela austeridade

O Secretário-Geral do PCP disse que "está nas mãos do PS impedir que o Governo caia". Em entrevista ao DN, Jerónimo de Sousa avisou António Costa que não vai apoiar propostas de Orçamento do Estado que envolvam medidas de austeridade.

Covid-19: Presidente da República diz que foi a Ovar para agradecer ao país

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, reconheceu hoje o esforço feito pela população de Ovar, durante a cerca sanitária, e elogiou a forma como o país tem vindo a lidar com a pandemia da covid-19.

Marcelo "ainda não se disponibilizou totalmente" para recandidatura presidencial - Rui Rio

O presidente do PSD, Rui Rio, afirmou hoje que os sociais-democratas "a seu tempo" tomarão uma posição sobre as presidenciais, argumentando que Marcelo Rebelo de Sousa "ainda não se disponibilizou totalmente" para uma recandidatura.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.