Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Banco BPI fecha mais dois balcões em 28 de março

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 17 mar (Lusa) -- O Banco BPI vai fechar mais dois balcões no final deste mês, um no Porto e outro em Lisboa, segundo informação interna a que a Lusa teve acesso.

Em 28 de março fecharão o balcão do BPI na Rua Infante D. Henrique, no Porto, e o balcão Chelas, em Lisboa, estando os clientes a ser informados das agências para as quais as suas contas passarão.

O BPI já vem reduzindo o número de balcões há vários anos, um processo que desacelerou mais recentemente, mas que não estancou.

No final de 2017, o BPI tinha 431 balcões em Portugal, menos 14 do que os 445 de 2016. O BPI tinha ainda, em dezembro passado, 39 centros de investimento e 35 centros de empresas, no total de 505 unidades comerciais, segundo dados do próprio banco.

Contudo, é de referir que na redução de agências em 2017 está integrada o fecho de sete na sucursal de França (que são contabilizados pelo banco na operação em Portugal).

Quanto a trabalhadores, saíram no ano passado 594 pessoas, tendo o banco que pertence ao grupo espanhol CaixaBank 4.931 funcionários em Portugal em dezembro passado.

A redução de agências e de trabalhadores tem sido comum a muitos bancos, e não deverá ficar por aqui, quer devido à necessidade de reduzirem custos para melhorarem a rentabilidade, quer devido ao processo de digitalização e automação da indústria bancária que reduzirá a necessidade de funcionários e de balcões presenciais.

IM // CSJ

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Reformados estrangeiros escolhem cada vez mais Portugal como destino para morar

Há cada vez mais estrangeiros a escolher Portugal para viver durante a reforma. Muito graças aos benefícios fiscais do “Regime de Residentes Não Habituais”, introduzido pelo Governo em 2009. Em apenas um ano a adesão ao regime cresceu 44%. Quem decide reformar-se no Porto, garante que há muitas vantagens em relação a outros pontos do país.

Air France estima que impacto de 11 dias de greve foi de 300 ME

O impacto financeiro de 11 dias de greve na Air France deverá ter sido de cerca de 300 milhões de euros, informou esta terça-feira a transportadora aérea, que vai lançar uma consulta aos trabalhadores sobre a proposta de aumentos salariais.

Portugal mantém 3ª maior dívida pública europeia no 4º trimestre de 2017 apesar do recuo

A dívida pública recuou na zona euro (86,7%) e na União Europeia (UE 81,6%) no quatro trimestre de 2017, com Portugal a manter a terceira maior (125,7%), apesar da forte diminuição homóloga e trimestral, segundo o Eurostat.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.