Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Sonae Sierra reduz lucros em 40% para 110ME em 2017

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 mar (Lusa) -- A Sonae Sierra teve lucros de 110 milhões de euros em 2017, menos 40% do que em 2016, segundo informação divulgada ao mercado pela empresa do grupo Sonae que faz a gestão de centros comerciais.

No comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sonae Sierra justifica a queda do resultado com o "menor valor criado nas propriedades de investimento".

Já o EBIT (resultado operacional) aumentou 8,5% face a 2016 para 105 milhões de euros e o resultado direto (EBIT deduzido de custos e impostos) subiu 14% para 65 milhões de euros.

"Este valor reflete um maior EBIT em todo o portefólio da Sonae Sierra na Europa e no Brasil e um aumento do volume de negócios e margens na atividade de prestação de serviços", refere a informação.

A empresa dá ainda conta de que o resultado indireto foi de 45 milhões de euros, menos 79 milhões de euros face a 2016, o que atribuiu "sobretudo à diminuição do valor criado nas propriedades de investimento (menor compressão das taxas de capitalização em Portugal e Espanha em 2017) e à diminuição dos ganhos realizados com vendas de propriedades".

Além disso, recordou, o resultado desta rubrica em 2016 "beneficiou com o impacto favorável da abertura do ParkLake, em Bucareste, na Roménia".

Quanto às vendas dos lojistas de portfólio na Europa (as vendas nas lojas dos centros em que a Sonae Sierra detém a totalidade ou parte do capital), estas cresceram 7,8% em termos homólogos.

Apenas em Portugal e em Espanha as vendas dos lojistas cresceram 5,6% e 10,8%, respetivamente, "refletindo uma contínua recuperação económica". Já no Brasil, as vendas subiram 6,8% (em reais brasileiros).

A taxa de ocupação global do portefólio cedeu, em 2017, 0,6 pontos percentuais para 96%.

Já as rendas aumentaram 7,6% em termos globais, tendo sido na Europa o crescimento de 8,4% e no Brasil de 4,9%.

O presidente executivo da Sonae Sierra, Fernando Guedes Oliveira, considerou, citado em comunicado, o ano de 2017 "muito positivo para a Sonae Sierra, quer em termos operacionais, quer em termos financeiros".

Ainda no ano passado, a Sonae Sierra continuou a "estratégia de reciclagem de capital", com aquisições e alienações.

O fundo Iberia Coop (onde a Sonae Sierra tem 10%) adquiriu o Albufeira Retail Park e a sociedade Ores (onde a Sonae Sierra detém 3,75%) comprou 16 propriedades de investimento (nove em Espanha e sete em Portugal).

A empresa adquiriu ainda, numa parceria com a AXA-real assets, a Área Sur Shopping Centre, em Espanha, e adquiriu o MaiaShopping e o GuimarãeShopping ao Sierra Fund, numa parceria com a Ocidental.

Por fim, o Sierra Portugal Fund vendeu o AlbufeiraShopping e o Continente de Portimão à Square Asset Management, ainda que mantenha a gestão.

A empresa tem ainda vários projetos em desenvolvimento, nomeadamente em Espanha, Portugal, Itália, Alemanha, Marrocos, Colômbia, além das expansões dos centros comerciais NorteShopping e Colombo, em Portugal.

IM // CSJ

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

AICEP lança programa para ajudar empresas na internacionalização

A AICEP lançou um programa para ajudar a internacionalização das empresas. A nova ferramenta está numa fase inicial para perceber o que as indústrias necessitam, e depois anunciar o volume de dinheiro disponível a investir no 'Exporta Online'.

Número de desempregados inscritos no IEFP cai em abril para mínimo de quase 16 anos

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego baixou 16,6% em abril, face a igual mês de 2017, para 376.014 pessoas, caindo 4,4% face ao mês anterior, segundo dados hoje divulgados pelo IEFP.

Lucros da Ryanair chegaram aos 1.450 milhões de euros no último ano fiscal

Os lucros da companhia aérea irlandesa Ryanair atingiram 1.450 milhões de euros no último ano fiscal até 31 de março, 10% mais que no ano anterior, revelou a empresa.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.