Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Greve dos professores: Fenprof aponta para uma adesão de 60% a 70% durante a manhã

Greve dos professores: Fenprof aponta para uma adesão de 60% a 70% durante a manhã
| País
Porto Canal com Lusa

A greve dos professores registou hoje de manhã uma adesão entre 60% e 70%, segundo a Federação Nacional dos Professores (Fenprof), numa conferência de imprensa acompanhada pelos restantes sindicatos que convocaram a paralisação.

"Esta é uma grande resposta dos professores no primeiro de quatro dias de greve", disse aos jornalistas o secretário-geral da Fenprof.

"Se o Governo não ouviu os professores na negociação vai ouvir na rua", disse Mário Nogueira, no primeiro balanço sobre a manhã de greve junto à escola Marquesa da Lorna, em Lisboa.

Na segunda-feira, sindicatos dos professores e Ministério da Educação não chegaram a acordo em relação à contagem do tempo de descongelamento das carreiras.

A tutela admite descongelar dois anos e dez meses de tempo de serviço aos docentes, enquanto estes não desistem de ver contabilizados os nove anos e quatro meses.

Como não chegaram a acordo, os professores mantiveram a greve prevista para entre hoje e sexta-feira.

A greve abrange hoje as escolas dos distritos de Lisboa, Setúbal e Santarém e na região autónoma da Madeira, na quarta-feira as da região sul (Évora, Portalegre, Beja e Faro), na quinta-feira as da região centro (Coimbra, Viseu, Aveiro, Leiria, Guarda e Castelo Branco) e, na sexta-feira, é a vez da região norte (Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança) e na região autónoma dos Açores.

+ notícias: País

Um ano depois, serração de Castanheira de Pêra funciona a 100%

Um ano depois da tragédia em Pedrógão Grande, a serração de Castanheira de Pêra, onde arderam máquinas, matéria-prima e 30 postos de trabalho ficaram em risco, trabalha atualmente a 100%, mas o futuro é incerto.

Presidente da República diz que voluntariado foi essencial após incêndio em Pedrógão Grande

O Presidente da República (PR) enalteceu na noite de sábado a ação da organização não-governamental Médicos do Mundo (MdM) em Castanheira de Pera e argumentou que o voluntariado foi essencial para fazer face às consequências do incêndio de 2017.

Fenprof divulga estudo crítico sobre flexibilidade curricular

A voz dos professores está “completamente ausente” do projeto de autonomia e flexibilidade curricular (PAFC), que este ano começou em algumas escolas, concluiu um estudo da Fenprof divulgado este sábado.

Atualizado 17-06-2018 11:22

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.