Info

Escritor Helder Macedo vence Prémio D. Diniz/2018 com "Camões e outros contemporâneos"

| Norte
Porto Canal com Lusa

Vila Real, 12 mar (Lusa) -- A obra "Camões e outros contemporâneos", de Helder Macedo, venceu por unanimidade o Prémio D. Diniz/2018, relativo a edições de 2017, anunciou hoje a Fundação da Casa de Mateus, que instituiu o galardão em 1980.

"A Fundação da Casa de Mateus informa que o Júri do Prémio D. Diniz, constituído por Nuno Júdice, Fernando Pinto do Amaral e Pedro Mexia, atribuiu, por unanimidade, o prémio de 2018 a Helder Macedo, pelo seu livro 'Camões e outros contemporâneos', publicado pela Editorial Presença", lê-se no comunicado.

Segundo o júri, "poeta e romancista reconhecido, Helder Macedo oferece-nos neste livro da sua vertente ensaística um percurso pela literatura portuguesa, da Idade Média à atualidade, em que a familiaridade com os grandes autores do passado e os do presente nos aproxima do seu universo, cruzando criação e vida".

"O Prémio D. Diniz, dado a uma obra que começa precisamente pela análise inovadora de uma cantiga de amigo do rei poeta, que o nome do prémio celebra, distingue uma obra que assume a ousadia das suas descobertas e o faz com uma erudição que, longe de afastar o leitor, o fascina pelos novos horizontes que vem abrir", afirma o júri.

A cerimónia de entrega do galardão, realiza-se no próximo dia 06 de outubro, às 18:00, na Casa de Mateus, em Vila Real, sendo esperada a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, segundo a mesma fonte.

NL // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

PJ detém cinco empresários por associação criminosa e fraude fiscal no Norte

Cinco empresários foram detidos na Operação Dennis da PJ que desarticulou uma "associação criminosa" por crimes de fraude fiscal, branqueamento, recebimento indevido de vantagem e participação económica em negócio, entre outros, no Norte do país.

Leça da Palmeira: Monte de Santana pode estar a colocar em risco moradores

Os moradores que vivem junto ao Monte de Santana, em Leça da Palmeira, estão alarmados com a constante queda de pedras do talude. A Câmara Municipal de Matosinhos diz que essa parte do terreno é responsabilidade dos moradores e não da autarquia mas garante que não há perigo de derrocada. Ainda assim, quem ali mora, sente-se inseguro.

Estrada A29 reaberta nove horas depois de ter sido cortada em Gaia

A circulação no sentido sul/norte da A29, em São Félix da Marinha (Gaia), foi esta terça-feira retomada às 16h20, nove horas após o corte devido a um acidente com um pesado e cinco ligeiros, disseram fontes oficiais.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.