Jornal Diário Jornal das 13

Adesão à greve dos trabalhadores da Infraestruturas de Portugal acima dos 90%

| País
Porto Canal com Lusa

A adesão à greve dos trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP) para reclamar aumentos salariais é superior a 90%, de acordo com o coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), José Manuel Oliveira.

Atualizado 12-03-2018 17:09

Em declarações aos jornalistas em Lisboa, José Manuel Oliveira estimou que a greve no setor ferroviário seja superior a 90% e que no setor rodoviário se aproxime desse valor também.

O coordenador da Fectrans lamentou que esta greve tenha de se fazer face "à intransigência da administração da IP", salientando que a proposta que lhes foi apresentada no sábado apontava para um aumento salarial inferior a dois euros mensais.

"Não faz sentido que haja um acordo aqui relativamente à IP diferente daquele que foi conseguido na CP, onde houve um aumento intercalar de salários até estar terminada a negociação do Acordo Coletivo de Trabalho", disse.

Os trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP) fazem hoje uma greve para reclamar aumentos salariais de cerca de 4%, prevendo-se "fortes perturbações e supressões" na circulação de comboios, estando salvaguardadas 25% das ligações em Lisboa e no Porto.

Os serviços mínimos definidos preveem 25% da circulação em Lisboa e no Porto, em horário normal e nos serviços Alfa, Intercidades e Internacionais, bem como no comboio da Ponte 25 de Abril (Fertagus).

Segundo a CP -- Comboios de Portugal, num dia normal teriam circulado, entre as 00:00 e as 10:00, 463, comboios, mas hoje realizaram-se 137, ou seja, foram suprimidos 326.

Dos serviços mínimos decretados (25%), efetuaram-se até essa hora cinco comboios, referiu a mesma fonte.

Na Fertagus, que faz a ligação ferroviária na Ponte 25 de Abril, entre Lisboa e Almada, entre as 00:00 e as 09:39 circularam 16 dos 21 comboios habituais.

O próximo comboio na ponte só vai circular às 14:58.

+ notícias: País

Enfermeiros fazem mais seis dias de greve em outubro se Governo não ceder

Os sindicatos dos enfermeiros dão ao Governo até 04 de outubro para responder às suas reivindicações ou avançarão para mais seis dias de greve durante as três primeiras semanas do mês, afirmou hoje a porta-voz das quatro estruturas.

Professores entregam pré-aviso de greve para o inicio de outubro

Dez estruturas sindicais de professores entregaram hoje um pré-aviso de greve para a primeira semana de outubro, para exigir que nove anos, quatro meses e dois dias de trabalho sejam contabilizados na progressão de carreira.

Autoridade Marítima alerta para cuidados a ter em praias não vigiadas

A Autoridade Marítima Nacional (AMN) alertou esta sexta-feira para os cuidados que os banhistas devem ter em praias não vigiadas e anunciou um reforço do patrulhamento no próximo fim de semana, devido à previsão de altas temperaturas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.