Jornal Diário Jornal das 13

Jerónimo diz que CDS "devia prestar contas" por votar contra fim de taxas na Saúde

Jerónimo diz que CDS "devia prestar contas" por votar contra fim de taxas na Saúde
| Política
Porto Canal com Lusa

O secretário-geral do PCP alertou que este domingo que o CDS, que "bateu com a mão no peito em relação à saúde", devia "prestar contas" por votar contra fim das taxas moderadoras e acompanhamento de doentes não urgentes.

"Estávamos a ouvir, no congresso, o CDS a bater com a mão no peito em relação à saúde. Pois [o CDS] devia prestar contas, porque votou contra o fim das taxas moderadoras e acompanhamento dos doentes não urgentes", afirmou Jerónimo de Sousa, referindo-se ao congresso dos centristas que hoje terminou, durante o comício comemorativo do 97.º aniversário do PCP.

O secretário-geral criticou ainda os CTT por "fecharem balcões, desinvestirem e sugarem as reservas da empresa", anunciando depois, como fizeram esta semana, que "vão distribuir aos seus accionistas dividendos que são mais do dobro do lucro obtido em 2017".

+ notícias: Política

Governo remete decisão de transferência do Infarmed para o Porto para comissão na Assembleia da República

A deslocalização do Infarmed para o Porto dependerá da comissão da Assembleia da República que vai acompanhar os processos de descentralização dos serviços públicos, anunciou hoje o ministro da Saúde.

Bloco de Esquerda espera continuidade do combate à corrupção e diz que "fasquia está elevada" para Lucília Gago

O líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, defendeu hoje que a próxima procuradora-Geral da República deve “dar continuidade” ao combate à corrupção, afirmando que “a fasquia está elevada”.

Governo quer duplicar número de países com português no básico e secundário

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, anunciou hoje que o Governo quer "a breve prazo" duplicar o número de países com o português como língua internacional de opção no ensino básico e secundário.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.