Info

Lisboa registou o maior número de ocorrências causadas pelo mau tempo

Lisboa registou o maior número de ocorrências causadas pelo mau tempo
| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa foi o distrito que registou o maior número de ocorrências devido ao mau tempo, desde as 00h00 de sexta-feira, com 216 de um total de 1.353 em todo o país, disse este domingo à Lusa uma fonte da Proteção Civil.

A seguir a Lisboa, os distritos mais afetados pelo mau tempo foram Santarém e Porto com 124 e 116 ocorrências, respetivamente, adiantou a fonte da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC).

Segundo a Proteção Civil, o maior número de situações deveu-se a inundações (414) e a quedas de árvores (302).

Em relação à noite de hoje, a mesma fonte disse que foi "extremamente calma", não se registando nenhuma situação de relevo.

Devido à forte agitação marítima, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IMPA) colocou sob aviso vermelho toda a costa litoral portuguesa até às 15h00 de hoje e até às 18h00 junto aos distritos de Leiria, Lisboa, Setúbal e Beja, onde estão previstas ondas de sudoeste com sete a oito metros, podendo atingir 14 metros de altura máxima.

O IPMA colocou também sob aviso laranja 10 distritos de Portugal continental até às 09h00 de segunda-feira devido à agitação marítima e até 21h00 de hoje devido ao vento.

Os restantes distritos do continente estão sob aviso amarelo, o terceiro mais grave, segundo informação disponível no site do IPMA.

A ilha do Porto Santo e a costa norte da Madeira também estão sob aviso laranja devido à agitação marítima.

Segundo a Marinha Portuguesa, estão fechadas à navegação 16 barras do continente e quatro estão condicionadas.

Para hoje, o IPMA prevê céu geralmente muito nublado, com abertas a partir da tarde na região Sul, e uma pequena descida da temperatura.

Estão também previstos períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes e de granizo, em especial nas regiões norte e centro até ao início da tarde, tornando-se pouco frequentes na região Sul a partir do meio da tarde. O vento soprará moderado a forte (30 a 45 km/h) de sudoeste, com rajadas até 85 km/h, soprando forte a muito forte (50 a 65 km/h) nas terras altas com rajadas até 110 km/h, rodando gradualmente para oeste a partir da tarde, e enfraquecendo para o final do dia.

O instituto prevê ainda queda de neve acima de 1000/1200 metros de altitude, subindo temporariamente a cota para 1200/1400 metros durante a tarde e condições favoráveis para a ocorrência de trovoada até meio da tarde.

+ notícias: País

84% das corporações de bombeiros deixaram de reportar informações aos CDOS

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) revelou hoje que 84% das corporações de bombeiros deixaram de reportar aos comandos distritais de operações de Socorro (CDOS) qualquer informação operacional, protesto que a LBP diz ir continuar "por tempo indeterminado".

Chuva regressa a Portugal continental a partir de quarta-feira

O estado do tempo em Portugal continental vai mudar a partir de quarta-feira, dia em que se prevê períodos de chuva a partir do final da tarde em todo o território, disse à Lusa a meteorologista Paula Leitão.

Proteção Civil do Porto avisa que os bombeiros podem perder receita se não reportarem ocorrências

O presidente da Comissão Distrital da Proteção Civil do Porto, Marco Martins, disse esta segunda-feira que não reportar as ocorrências ao Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) pode significar "perda de receita" para os corpos de bombeiros.

Atualizado 11-12-2018 11:46

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS