Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Eduardo Cabrita diz que novas armas, viaturas e obras tornam 2018 "ano de mudança" para polícias

Eduardo Cabrita diz que novas armas, viaturas e obras tornam 2018 "ano de mudança" para polícias
| Política
Porto Canal com Lusa

O ministro da Administração Interna afirmou esta quarta-feira que 2018 vai ser um "grande ano de mudança" nos equipamentos das forças de segurança, com pelo menos 200 novas viaturas e dezenas de obras de construção e requalificação à espera de começar.

Eduardo Cabrita, que falava à Lusa à margem de uma audição no parlamento, disse que as 200 novas armas que irão para a PSP, como noticia hoje o Jornal de Notícias, fazem parte da atualização de "armamento de uso pessoal" para as polícias terem "mecanismos para responder a ameaças mais sofisticadas".

O ministro salientou que "não existe nenhuma ameaça específica de terrorismo", mas defendeu que para Portugal continuar a ser "um dos países mais seguros do mundo", é preciso "continuar ativamente a investir neste domínio".

Assim, no segundo semestre este ano deverão ser entregues "mais de 200 viaturas de patrulha às forças de segurança", e em 2019 "mais de 500 viaturas", ao cabo do maior concurso de aquisição de viaturas já feito, em que o investimento de um milhão de euros em 2017 passará para "11 milhões previstos no Orçamento de Estado".

No âmbito da Lei de Programação de Instalações e Equipamentos das Forças de Segurança deverão arrancar entre este e o próximo ano mais de cinquenta obras, quer de construção quer de renovação, que já estão em projeto.

O ministro lembrou que esta semana foram anunciados 10 mil novos equipamentos de proteção individual para as forças de segurança, uma área em que se vai "triplicar o investimento relativamente a 2016".

+ notícias: Política

Câmara do Porto disposta a pagar indemnização de 600 mil euros a empresas impedidas de construir parque na Boavista

A Câmara do Porto está disposta a pagar uma indemnização de 600 mil euros a duas empresas, que durante dez anos foram impedidas de construir um parque de estacionamento na Boavista. Em causa esteve a indefinição em torno das linhas do metro do Porto. A votação da proposta acabou por ser adiada, mas na reunião desta quinta-feira ficou claro que a oposição não concorda que autarquia assuma responsabilidades no assunto.

Fernando Negrão foi declarado eleito líder parlamentar do PSD com 39,7% dos votos

O deputado Fernando Negrão conseguiu hoje apenas 39,7% dos votos para a liderança parlamentar do PSD, correspondente a 35 votos favoráveis, 32 brancos e 21 nulos, tendo votado 88 dos 89 parlamentares sociais-democratas.

Amnistia Internacional condena caso do juíz Neto de Moura

A Amnistia Internacional condena o caso relacionado com o problema da violência doméstica e da própria abordagem da justiça a este fenómeno. Aliás, o documento cita o exemplo do polémico acórdão de um juiz do porto sobre agressões cometidas a mulher chamada de adúltera.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.