Info

'Operação Carnaval 2018' da GNR com mais acidentes e mortes e menos feridos

'Operação Carnaval 2018' da GNR com mais acidentes e mortes e menos feridos
| País
Porto Canal com Lusa

Sete mortos, 13 feridos graves e 292 ligeiros é o balanço da "Operação Carnaval 2018" da Guarda Nacional Republicana (GNR), que terminou às 24h00 de terça-feira e teve mais acidentes e mortes do que a do ano passado.

Segundo dados da GNR, na operação Carnaval do ano passado não tinham sido registadas quaisquer vítimas mortais.

Quanto aos feridos, na operação deste ano a GNR registou menos três feridos graves e menos quatro feridos ligeiros do que na de 2017.

Quanto a acidentes, houve mais 81 na "Operação Carnaval 2018", com um total de 962.

A "Operação Carnaval 2018" tinha começado na sexta-feira, 09 de fevereiro, e previa mais patrulhamento e fiscalização rodoviária, com especial incidência junto aos locais dos festejos carnavalescos.

Durante todo o período da operação, militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito desenvolveram várias ações de fiscalização para prevenir a sinistralidade rodoviária.

A condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópica, a falta de habilitação para conduzir, o excesso de velocidade e a incorreta ou não utilização do cinto de segurança e/ou cadeirinhas para crianças serão as matérias a que a GNR esteve particularmente atenta.

Além destas ações, de âmbito rodoviário, foram mobilizados recursos no sentido de garantir a segurança dos locais associados às festividades do Carnaval, que decorreram por todo o país.

+ notícias: País

Jovem de 23 anos morre soterrada em derrocada que atingiu restaurante na Madeira

Uma mulher de 23 anos morreu este sábado na Calheta, na Madeira, na derrocada que atingiu um restaurante, confirmaram os bombeiros à agência Lusa.

IGAI abre inquérito à atuação da GNR na captura de suspeitos de tráfico de droga

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) abriu um inquérito para investigar a atuação de militares da GNR durante a captura de suspeitos de tráfico de droga na Auto Estrada 29, indicou este sábado à Lusa a Guarda Nacional Republicana.

Grupo de cidadãos 'luta' por alargamento da licença de maternidade

Um grupo de cidadãos quer levar ao Parlamento uma proposta de alteração à lei que permita alargar a licença de maternidade paga a 100 por cento até aos seis meses de vida da criança. A ideia é que as mães possam amamentar os filhos durante meio ano, como recomenda a Organização Mundial de Saúde, sem as complicações do regresso ao trabalho.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.