Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Governo espera que três Kamov estejam operacionais para dispositivo de combate a fogos

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 fev (Lusa) -- O Ministério da Administração Interna (MAI) estima que os três helicópteros Kamov estejam operacionais para integrar o dispositivo de combate a incêndios florestais, mas neste momento estão todos parados.

Dos seus helicópteros pesados do Estado, um está acidentado desde 2012, outros dois estão para reparação desde 2015 e os restantes três Kamov que têm estado aptos para voar estão também parados, dois para manutenção e um por "ausência de certificação".

Numa resposta enviada à agência Lusa, o MAI explica que dois Kamov estão "a realizar a grande manutenção dos 10 anos" e o terceiro está operacional, "apesar de indisponível por ausência de certificação de um componente pela autoridade aeronáutica" e deverá iniciar este mês "a grande manutenção" dos 10 anos.

O Ministério da Administração Interna refere também que estes três Kamov "deverão estar operacionais para o dispositivo de combate aos incêndios".

Quanto à reparação dos dois helicópteros inoperacionais desde 2015, o MAI adianta que o arranjo faz parte do objeto do grupo de trabalho criado entre os ministérios da Administração Interna e da Defesa Nacional para trabalhar na transição da gestão e controlo dos meios aéreos de combate a incêndios para a Força Aérea.

Estes dois helicópteros do Estado já não integraram o dispositivo de combate a incêndios florestais nos três últimos anos.

CMP // VM

Lusa/Fim

+ notícias: País

Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Guarda e mais sete distritos do continente sob aviso amarelo devido à chuva

Doze distritos do continente estão esta quinta-feira sob aviso amarelo devido à previsão de chuva, que pode ser pontualmente forte e acompanhada por trovoadas e granizo, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Ferroviários fazem greve em 04 de junho contra agente único nos comboios

Os trabalhadores ferroviários da CP, Medway e Takargo vão estar em greve no dia 04 de junho contra a possibilidade de circulação de comboios com um único agente, foi hoje divulgado pelos sindicatos subscritores do pré-aviso.

Adesão à greve dos técnicos de diagnóstico e terapêutica entre 80 a 90%

A adesão à greve dos técnicos de diagnóstico e terapêutica nos hospitais de Norte a Sul do país estava às 09:30 entre os 80 e os 90%, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.