Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Governo espera que três Kamov estejam operacionais para dispositivo de combate a fogos

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 fev (Lusa) -- O Ministério da Administração Interna (MAI) estima que os três helicópteros Kamov estejam operacionais para integrar o dispositivo de combate a incêndios florestais, mas neste momento estão todos parados.

Dos seus helicópteros pesados do Estado, um está acidentado desde 2012, outros dois estão para reparação desde 2015 e os restantes três Kamov que têm estado aptos para voar estão também parados, dois para manutenção e um por "ausência de certificação".

Numa resposta enviada à agência Lusa, o MAI explica que dois Kamov estão "a realizar a grande manutenção dos 10 anos" e o terceiro está operacional, "apesar de indisponível por ausência de certificação de um componente pela autoridade aeronáutica" e deverá iniciar este mês "a grande manutenção" dos 10 anos.

O Ministério da Administração Interna refere também que estes três Kamov "deverão estar operacionais para o dispositivo de combate aos incêndios".

Quanto à reparação dos dois helicópteros inoperacionais desde 2015, o MAI adianta que o arranjo faz parte do objeto do grupo de trabalho criado entre os ministérios da Administração Interna e da Defesa Nacional para trabalhar na transição da gestão e controlo dos meios aéreos de combate a incêndios para a Força Aérea.

Estes dois helicópteros do Estado já não integraram o dispositivo de combate a incêndios florestais nos três últimos anos.

CMP // VM

Lusa/Fim

+ notícias: País

Dentistas emigrados não querem voltar para Portugal

O bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas lamenta a saída constante para fora do país de profissionais especializados. Orlando Monteiro da Silva diz mesmo que o país forma profissionais em excesso e atira-os para a precariedade e a emigração.

Enfermeiros em greve nacional nos dias 22 e 23 de março

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) anunciou hoje uma greve nacional de enfermeiros no setor público nos dias 22 e 23 de março.

Cerca de 100 crianças metem as mãos na terra para reflorestar Tondela

Cerca de 100 crianças do 1º ciclo participaram num ação de reflorestação no Monte de São Marcos em Tondela, uma das áreas mais atingidas pelos incêndios e plantaram várias árvores entre pinheiros mansos e medronheiros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.