Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Regulador espanhol pode impor multa até 1ME a ex-presidente do banco Popular

| Economia
Porto Canal com Lusa

Madrid, 12 fev (Lusa) - O regulador espanhol do mercado de valores mobiliarios (CNMV) pode multar até um milhão de euros o ex-presidente do Banco Popular Ángel Ron, caso considere que este cometeu uma falha "muito grave" ao, alegadamente, ter ocultado indemnizações através de pensões.

Segundo a agência de notícias espanhola Efe, a lei espanhola do mercado de valores prevê multas de 600 mil euros nos casos de infrações "muito graves", às quais se podem somar mais 400 mil euros quando isso acontece no exercício de um cargo de administração.

A mesma sorte podem ter outros membros da antiga administração do banco, já que segundo avançou hoje o jornal espanhol 'El Mundo', a Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) prepara sanções para quem terá ocultado informação sobre indemnizações nos relatórios de contas (escondendo-as nas pensões).

Caso o regulador classifique estas irregularidades apenas como "graves", as sanções teriam montantes inferiores, de 300 mil euros, mais 250 mil euros dados os cargos ocupados.

De acordo com a Efe, os especialistas consideram prematuro avançar com o valor das sanções que a CNMV poderá exigir, considerando que os montantes até podem ser superiores ou que podem ser impostos ao Banco Popular, se se concluir que estas irregularidades foram consensualizadas.

SP// ATR

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Empresa têxtil de Barcelos quer entrar na Ricon

A Valérius Textêis, uma empresa de Barcelos, poderá adquirir uma unidade de produção da Ricon, que entrou em insolvência. Os responsáveis da Valérius Textêis estarão ao que tudo indica interessados em aproveitar alguns trabalhadores e material da Ricon para expandir o negócio.

Tripulantes de cabine da Ryanair marcam greve para 29 de março, 01 e 04 de abril

Os tripulantes de cabine da Ryanair anunciaram hoje que vão estar em greve nos dias 29 de março, 01 e 04 de abril, exigindo o cumprimento da legislação laboral.

Desemprego registado cai 16% em janeiro em termos homólogos e sobe 2,9% face a dezembro

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego baixou 16% em janeiro, face a igual mês de 2017, para 415.539 pessoas, subindo 2,9% (11.768) face ao mês anterior, segundo dados divulgados esta quarta-feira pelo IEFP.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.