Info

Bolsa de Nova Iorque negoceia em alta depois de semana de volatilidade

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 fev (Lusa) -- A bolsa em Nova Iorque está hoje a negociar positiva, movimento já sentido na última sessão da semana passada em que se registou uma forte volatilidade e o pior ciclo semanal em dois anos.

Pelas 14:48 (hora de Lisboa), o índice Dow Jones industrial subia 1,37% para 24.522,28 pontos, enquanto o Standard & Poor's recuperava 0,98% para 2.645,23 pontos.

No mesmo sentido seguia o tecnológico Nasdaq, ao avançar 1,51% para 6.511,04 pontos.

Na semana passada, os mercados bolsistas estiveram sujeitos a uma forte volatilidade provocada pelas expectativas sobre a subida da inflação e dos salários, o que levaria a que os bancos centrais tivessem de aumentar mais rapidamente do que o esperado as suas taxas de juro.

Os investidores vão estar agora atentos à divulgação da inflação, indicador que poderá sinalizar uma política monetária mais agressiva por parte da Reserva Federal norte-americana.

A pressão sobre o mercado acionista pode também ser aferida pelo aumento do rendimento das Obrigações do Tesouro dos Estados Unidos nos prazos mais longos, segundo os analistas, que aguardam por mais pormenores sobre a política de investimentos e de despesa orçamental do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"A volatilidade do mercado bolsista a curto prazo pode desfocar a lente da objetiva, mas os fundamentos neste período ainda são de apoio", disse à Bloomberg TV, Terry Simpson, um especialista em estratégia em ativos da BlockRock Inc.

"É [por isso] uma oportunidade de compra", salientou.

JS // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Contribuintes que ganham mais de mil euros continuam a reter IRS a mais

A atualização das tabelas de retenção para 2019 continua a não refletir integralmente o alargamento dos escalões do IRS de 2018 para a generalidade dos trabalhadores e pensionistas com rendimento a partir de mil euros, segundo os cálculos da PwC.

Retenção na fonte de salários médios ainda não reflete totalmente mudança no IRS

As tabelas de retenção na fonte para 2019 vão aumentar o rendimento líquido de maioria dos contribuintes, mas não refletem ainda integralmente o efeito da reorganização dos escalões do IRS e descida de taxas observado em 2018, segundo a consultora Deloitte.

Preço das casas sobe 4,3% na zona euro no 3.º trimestre e em Portugal quase o dobro

O preço homólogo das casas aumentou 4,3% tanto na zona euro quanto na União Europeia (UE) no terceiro trimestre de 2018, com Portugal a registar uma subida de quase o dobro da média (8,5%), segundo o Eurostat.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.