Info

Associação de Comandos de Bombeiros tenta encontrar solução para Vila do Conde

Associação de Comandos de Bombeiros tenta encontrar solução para Vila do Conde
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Associação de Comandos de Bombeiros de Portugal (ACBP) indicou este sábado que está a tentar mediar o conflito nos bombeiros voluntários de Vila do Conde para que o socorro à população não seja colocado em causa.

"Estamos a tentar mediar o conflito e ajudar a encontrar uma solução para que na população não se sintam lacunas", disse à agência Lusa o dirigente da ACBP, José Mendes, que hoje participou numa reunião conjunta de bombeiros, agentes de proteção civil, sapadores florestais e emergência médica no Dafundo, em Algés.

A atual situação nos bombeiros voluntários de Vila do Conde, que estão sem capacidade de resposta para prestar socorro à população após o pedido de passagem à inatividade de 60 bombeiros, foi um dos assuntos abordados na reunião promovida pela Associação Nacional de Bombeiros e Agentes de Proteção Civil (Fénix).

José Mendes adiantou que a associação está a tentar encontrar uma solução junto do comandante dos bombeiros, que é o associado da ACBP.

"Estaremos sempre com o comandante e vamos apoiá-lo no sentido do socorro não ser posto em causa", afirmou, dando conta que esta situação não é inédita em corpos de bombeiros voluntários, tendo já acontecido casos semelhantes em Samora Correia e Sines.

O mesmo dirigente considerou ainda que a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), uma vez que a associação humanitária dos bombeiros de Vila do Conde é sua associada, e a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), que gere todos os agentes de proteção civil, já deviam se ter pronunciado sobre o problema.

José Mendes disse ainda que a LBP devia já estar "a intervir e a mediar" a situação.

O comandante dos bombeiros voluntários de Vila do Conde, Joaquim Moreira, disse hoje à Lusa que na sexta-feira cerca de 60 bombeiros voluntários "apresentaram um pedido de inatividade do quadro", na qual continuam como bombeiros, mas não prestam serviços, deixando o contingente muito deficitário.

Os bombeiros exigem a demissão da direção.

+ notícias: Norte

GNR desmantela rede de contrafação no Norte e apreende 1,4 milhões de euros em artigos

A Unidade de Ação Fiscal da GNR anunciou este sábado que desmantelou uma rede de fabrico e venda de artigos contrafeitos, apreendendo material no valor estimado de 1,4 milhões de euros em Matosinhos e Famalicão.

Alunos de Vinhais fecham escola por causa do frio

Os alunos da escola secundária de Vinhais queixam-se do frio nas salas de aulas. Não se fazem obras no centro escolar há mais de 30 anos e os 300 alunos protestam contra a falta de condições.

População de Covas do Barroso está contra o projeto da mina de lítio

A população de Covas do Barroso e a autarquia de Boticas estão contra o projeto de uma mina de lítio a céu aberto em território classificado como Património Agrícola Mundial. A empresa responsável fala num investimento de 500 milhões de euros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS