Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

CDS aguarda com "serenidade e esperança" decisão do TC sobre gestação de substituição

| Política
Porto Canal com Lusa

Entroncamento, Santarém, 10 fev (Lusa) -- A líder do CDS-PP disse hoje, no Entroncamento, que aguarda com "muita serenidade e esperança" a decisão do Tribunal Constitucional sobre gestação de substituição.

Questionada durante uma visita ao mercado municipal do Entroncamento (distrito de Santarém) sobre a notícia do semanário Expresso, de que a maioria dos juízes do Tribunal Constitucional (TC) é favorável ao chumbo da lei que regula a gestação de substituição, Cristas afirmou que aguarda a decisão com "muita serenidade e muita esperança".

Lembrando que o CDS foi o único partido que quis verificar a conformidade deste diploma porque tinha "muitas dúvidas", Cristas sublinhou que o envio para o TC, conseguido graças aos vários deputados do PSD que permitiram chegar ao número necessário para o fazer, foi feito na convicção de "era importante" uma "atuação clarificadora".

"Se o Tribunal Constitucional vier a declarar a inconstitucionalidade nós achamos que estivemos bem. Se não, continuaremos achar que a nossa posição tem razão de ser e respeitaremos a decisão", declarou.

Quanto ao facto de existir já um caso concreto de gestão de substituição a decorrer, Cristas afirmou que o TC tem "certamente (...) toda a informação e todo o domínio do direito e dos factos".

"Vamos aguardar que decida", disse.

MLL // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Fernando Negrão foi declarado eleito líder parlamentar do PSD com 39,7% dos votos

O deputado Fernando Negrão conseguiu hoje apenas 39,7% dos votos para a liderança parlamentar do PSD, correspondente a 35 votos favoráveis, 32 brancos e 21 nulos, tendo votado 88 dos 89 parlamentares sociais-democratas.

Bruxelas propõe alteração ao orçamento UE para mobilizar rapidamente ajuda dos incêndios

A Comissão Europeia propôs hoje emendas ao orçamento comunitário para garantir uma rápida mobilização dos apoios financeiros do Fundo de Solidariedade anunciados na semana passada, incluindo 49,1 milhões de euros para Portugal, na sequência dos incêndios de 2017.

Amnistia Internacional condena caso do juíz Neto de Moura

A Amnistia Internacional condena o caso relacionado com o problema da violência doméstica e da própria abordagem da justiça a este fenómeno. Aliás, o documento cita o exemplo do polémico acórdão de um juiz do porto sobre agressões cometidas a mulher chamada de adúltera.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.