Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Autarcas de Monção protestam na Galiza contra nova linha elétrica de alta tensão

| Norte
Porto Canal

Vários autarcas de Monção, entre Câmara e Juntas de Freguesia, anunciaram hoje que vão participar num protesto, na quinta-feira, em Santiago de Compostela, Galiza, contra uma nova ligação elétrica de alta tensão entre Espanha e Portugal.

Em causa está a construção de uma linha elétrica de 400 KV desde Fontefria, em território galego, e até à fronteira portuguesa, com o seu prolongamento à rede elétrica nacional, no âmbito da Rede Nacional de Transporte (RNT) operada pela empresa Rede Elétrica Nacional (REN).

O troço português, em consulta pública ambiental até 13 de fevereiro, prevê a construção desta linha através de oito dos dez concelhos do distrito de Viana do Castelo e ainda por Vila Nova de Famalicão, Barcelos (ambos do distrito de Braga, Vila do Conde e Póvoa de Varzim (os dois do distrito do Porto).

Uma associação galega autodesignada como de "afetados" pelo troço espanhol desta linha promove na quinta-feira, de manhã, um protesto pelas ruas da capital da Galiza, Santiago de Compostela, contra a sua construção.

Em comunicado, a Câmara de Monção anuncia que os autarcas locais estarão representados nesta manifestação, através da vereadora do pelouro das obras e urbanismo, Conceição Soares, e de vários presidentes de junta do concelho.

"Os promotores da manifestação consideram a linha de alta tensão, que terá continuidade em território português, prejudicial e nociva para a saúde pública, defendendo a alteração do trajeto que, adiantam, deve desenvolver-se em zonas desabitadas e longe das populações", refere a autarquia portuguesa, que se associa a estes argumentos.

Só no concelho de Monção o projeto "Eixo da RNT entre Vila do Conde, Vila Fria B e a Rede Elétrica de Espanha", abrange doze freguesias, algumas das quais de grande concentração populacional.

De acordo com o documento em Avaliação de Impacto Ambiental (AIA) na Agência Portuguesa do Ambiente, o troço nacional deste projeto prevê a construção de duas novas linhas duplas trifásicas de 400 KV, atravessando, potencialmente, 121 freguesias.

Trata-se de um novo eixo de ligação entre a fronteira e o Porto que, ainda de acordo com o documento, "permitirá dar resposta simultânea a várias necessidades de reforço da rede, no sentido da receção de nova produção renovável na zona do Minho", mas também para garantir o "aumento das capacidades de interligação com Espanha e de melhores condições de alimentação aos consumos do Minho litoral".

"A nível regional, a não concretização do presente projeto será negativa, uma vez que poderá pôr em causa os objetivos de reforço da RNT de eletricidade e de interligação a Espanha", lê-se no documento, consultado pela Lusa.

+ notícias: Norte

Trabalhadores de call center do hospital da Arrábida em greve contra transferência da empresa

Perto de 20 trabalhadores do call center do hospital da Luz Arrábida, em Gaia, fizeram em greve esta segunda-feira de manhã. Contestam a transferência para o hospital da Luz da Póvoa de Varzim, e dizem tratar se de uma decisão ilegal. Já a administração do hospital nega qualquer tipo de irregularidade no processo.

População de Trás-os-Montes sem água devido à seca extrema

Em Trás-os-Montes os agricultores continuam preocupados com a falta de água e seca extrema. Todos os dias os bombeiros voluntários de Miranda do Douro vêem-se obrigados a transportar cerca de 160 mil litros para garantir os níveis mínimos dos depósitos em algumas aldeias.

Mulher de 65 anos detida pela GNR em Fafe por suspeita de fogo posto

Uma mulher, de 65 anos, foi detida no domingo por suspeita de fogo posto, na localidade de Golães, segundo informação do Comando Territorial da GNR de Braga, através do sub-destacamento de Fafe.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...