Info

Liga mantém interdição de bancada do estádio António Coimbra da Mota

| Desporto
Porto Canal com Lusa

A Liga portuguesa de futebol profissional anunciou esta sexta-feira que a bancada norte do Estádio António Coimbra da Mota "permanecerá interditada até ao final das obras" recomendadas pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).

Atualizado 20-01-2018 11:25

"Por determinação da Liga Portugal, a bancada permanecerá interditada até ao final das obras aconselhadas pelo LNEC", pode ler-se em comunicado hoje divulgado pela Liga.

O encontro disputado na segunda-feira entre o Estoril Praia e o FC Porto, da 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, foi interrompido ao intervalo devido a problemas de segurança numa das bancadas do Estádio António Coimbra da Mota, que motivaram a sua evacuação e obrigaram centenas de adeptos dos 'azuis e brancos' a descer para o relvado.

No parecer preliminar redigido pelo LNEC, este organismo considera que a segurança da bancada do Estádio António Coimbra da Mota não foi comprometida, apesar das fissuras que levaram à interrupção da partida, mas recomendando melhorias, entre as quais a "demolição da laje térrea e a elaboração de um projeto de reabilitação dessa zona".

A Liga considerou ainda que, no que se refere à atuação das forças de segurança, "foram acautelados os interesses superiores do público presente no Estádio", sublinhando que "em caso de dúvida, a segurança das pessoas é prioritária".

A segunda parte do encontro entre o Estoril Praia e o FC Porto, da 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, vai disputar-se em 21 de fevereiro. O Estoril vence ao intervalo por 1-0.

+ notícias: Desporto

Procuradoria Geral da República já andava 'em cima' da claque do Vitória Sport Clube

A Procuradoria Geral da República já tinha sobre vigia a claque do Vitória Sport Clube. No início de janeiro o Porto Canal acompanhou, em exclusivo, o trabalho da equipa de magistrados num jogo frente ao SL Benfica.

Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto não tem divulgado todas as decisões condenatórias conforme prevê a lei

A Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto não tem divulgado todas as decisões condenatórias conforme prevê a lei. O organismo responsabiliza a Comissão Nacional de proteção de dados, que contactada pelo Porto Canal diz que não existe qualquer troca de informações entre as entidades.

Conselho de Disciplina abre processo disciplinar ao Vitória de Guimarães

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou hoje a abertura de um processo disciplinar ao Vitória de Guimarães, devido a insultos racistas ao futebolista maliano do FC Porto Moussa Marega.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.