Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Tondela: Dezenas de ambulâncias no local e ainda muitas a chegar

| País
Porto Canal com Lusa

Tondela, Viseu, 13 jan (Lusa) -- Dezenas de ambulâncias estavam às 22:50 de hoje na rua principal de Vila Nova da Rainha, no concelho de Tondela, onde ocorreu uma explosão que terá provocado seis mortos, segundo a GNR.

A presença de muitos populares no local, assim como de efetivos da Proteção Civil, assinalam também este incidente, que, além dos mortos, provocou dezenas de feridos.

As ambulâncias, constatou igualmente a Lusa, continuam a chegar o local.

A estrada principal está cortada ao trânsito a cerca de dois quilómetros da associação recreativa aonde ocorreu a explosão.

Entretanto, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social recordou estar disponível a Linha Nacional de Emergência Social através do número gratuito 144.

A explosão de uma caldeira de aquecimento num centro recreativo em Vila Nova da Rainha, concelho de Tondela, distrito de Viseu, provocou seis mortos e dezenas de feridos, de acordo com a GNR.

O presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus, considerou hoje como "muito crítica" a situação decorrente de uma explosão de uma caldeira numa associação recreativa naquele município.

AMF/SSS/JF/SS/JRS // JPF

Lusa/Fim

+ notícias: País

Homem matou a mulher e tentou suicidar-se em Sever do Vouga

Um homem de 69 anos matou a mulher de 66 anos e tentou cometer suicídio, esta terça-feira de manhã, na residência do casal, em Silva Escura, Sever do Vouga, disse à Lusa fonte da GNR.

Associação Zero acusa Governo de manipular dados da reciclagem

A associação ambientalista Zero acusou esta terça-feira o Governo de manipular os dados dos resíduos urbanos, declarando como recicladas quase 270 mil toneladas que foram para aterros, recebendo assim mais dinheiro e apresentando um melhor desempenho.

Atualizado 16-01-2018 16:21

Combustão de resíduos da antiga mina do Pejão "não representa alarme" segundo empresa

A empresa EDM comunicou esta terça-feira que a combustão de resíduos das antigas minas do Pejão, em Castelo de Paiva, que ocorre desde outubro, "não representa no imediato um motivo de alarme para a população".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.