Info

Tondela: Dezenas de ambulâncias no local e ainda muitas a chegar

| País
Porto Canal com Lusa

Tondela, Viseu, 13 jan (Lusa) -- Dezenas de ambulâncias estavam às 22:50 de hoje na rua principal de Vila Nova da Rainha, no concelho de Tondela, onde ocorreu uma explosão que terá provocado seis mortos, segundo a GNR.

A presença de muitos populares no local, assim como de efetivos da Proteção Civil, assinalam também este incidente, que, além dos mortos, provocou dezenas de feridos.

As ambulâncias, constatou igualmente a Lusa, continuam a chegar o local.

A estrada principal está cortada ao trânsito a cerca de dois quilómetros da associação recreativa aonde ocorreu a explosão.

Entretanto, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social recordou estar disponível a Linha Nacional de Emergência Social através do número gratuito 144.

A explosão de uma caldeira de aquecimento num centro recreativo em Vila Nova da Rainha, concelho de Tondela, distrito de Viseu, provocou seis mortos e dezenas de feridos, de acordo com a GNR.

O presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus, considerou hoje como "muito crítica" a situação decorrente de uma explosão de uma caldeira numa associação recreativa naquele município.

AMF/SSS/JF/SS/JRS // JPF

Lusa/Fim

+ notícias: País

84% das corporações de bombeiros deixaram de reportar informações aos CDOS

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) revelou hoje que 84% das corporações de bombeiros deixaram de reportar aos comandos distritais de operações de Socorro (CDOS) qualquer informação operacional, protesto que a LBP diz ir continuar "por tempo indeterminado".

Chuva regressa a Portugal continental a partir de quarta-feira

O estado do tempo em Portugal continental vai mudar a partir de quarta-feira, dia em que se prevê períodos de chuva a partir do final da tarde em todo o território, disse à Lusa a meteorologista Paula Leitão.

Proteção Civil do Porto avisa que os bombeiros podem perder receita se não reportarem ocorrências

O presidente da Comissão Distrital da Proteção Civil do Porto, Marco Martins, disse esta segunda-feira que não reportar as ocorrências ao Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) pode significar "perda de receita" para os corpos de bombeiros.

Atualizado 11-12-2018 11:46

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.