Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Barril de Brent fecha em alta de 69,85 dólares num novo máximo desde 2014

| Economia
Porto Canal com Lusa

Londres, 12 jan (Lusa) - O barril de petróleo Brent, para entrega em março, fechou hoje no mercado de futuros de Londres a 69,85 dólares, um novo máximo desde 2014, mais 0,85% do que na véspera e 3,16% do que na segunda-feira.

O petróleo do Mar do Norte, de referência na Europa, terminou a sessão no International Exchange Futures com um acréscimo de 0,59 dólares face à última negociação, quando fechou a 69,26 dólares.

O preço do Brent manteve a tendência de alta dos últimos dias e manteve-se em níveis máximos desde o final de dezembro de 2014, sustentado pela queda das reservas nos Estados Unidos e a forte procura global durante os meses de Inverno.

Depois de na quinta-feira o barril de petróleo se ter cotado acima da barreira dos 70 dólares pela primeira vez desde dezembro de 2014, o barril de petróleo terminou hoje a semana com uma valorização de 3,16% face à abertura de segunda-feira (67,71 dólares por barril).

A instabilidade política no Irão e as reformas na Arábia Saudita impulsionaram nas últimas semanas os preços, que têm registado uma tendência para a alta, apesar do temor de um aumento da produção nos Estados Unidos.

O barril de Brent, que chegou a cotar-se abaixo dos 30 dólares há dois anos, não superava os 70 dólares durante uma sessão em Londres desde 04 de dezembro de 2014, segundo dados recolhidos pela agência noticiosa Efe.

MC // ARA

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Banco espanhol BBVA vai passar a sucursal em Portugal

O BBVA Portugal vai passar de filial a sucursal, segundo informação disponível no 'site' do grupo, em que refere que este continua a ser "um mercado muito importante" e que o objetivo é dar à operação maior capacidade de gestão.

Lesados do BES exigem que Carlos César cumpra promessa de reembolsar totalidade do dinheiro

Os lesados do BES voltaram à contestação nas ruas do Porto. Os antigos clientes concentraram-se em frente à Distrital do Partido Socialista para exigir o reembolso total do dinheiro que perderam com a resolução do banco, promessa que Carlos César realizou, caso o PS fosse Governo.

Taxas Euribor mantêm-se a 3 meses, sobem a 6 e 12 e descem a 9 meses

Lisboa, 16 jan (Lusa) -- As taxas Euribor mantiveram-se hoje a três meses, subiram a seis e 12 e desceram a nove meses em relação a segunda-feira.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.