Info

Santana Lopes diz que é "cúmulo da anedota" convite a Pacheco Pereira

| Política
Porto Canal com Lusa

 O candidato a líder do PSD Pedro Santana Lopes disse esta sexta-feira ser o "cúmulo da anedota" o convite a Pacheco Pereira para formar um novo partido e garantiu que, em 2011, estava a apoiar Passos Coelho.

"Chegamos ao cúmulo da anedota, que é dizer-se que poderia acontecer que eu quisesse fazer uma outra força política imaginem com quem. Era como se o presidente da Coreia do Norte quisesse ir ao cinema com o presidente Trump (EUA), era mais ou menos a mesma situação", afirmou num discurso a militantes e apoiantes em Lamego.

E continuou: "ou era como se o senhor Rajoy quisesse formar um partido político com o senhor Puigdemont, a probabilidade é exatamente a mesma".

"A questão é esta, é que ninguém, muitos menos essas pessoas, me dão lições de combate no PPD-PSD e de amor ao PPD-PSD", salientou, nem nunca referiu o nome de Pacheco Pereira.

Na quinta-feira à noite, o ex-líder parlamentar do PSD Pacheco Pereira disse no programa Quadratura do Círculo, da SIC Notícias, ter sido convidado por Santana Lopes para fundar um novo partido para disputar eleições com o PSD.

Segundo Pacheco Pereira, em 2011 Santana Lopes "queria fazer um outro partido" (...) estava muito indignado" (...). Queria formar um novo partido e não era um movimento. E agora não venha dizer que nunca atuou contra o PSD, que nunca atacou Passos Coelho".

Hoje, durante um almoço com militantes em Lamego, Santana Lopes fez questão de mostrar uma fotografia em que está a abraçar Passos Coelho e contou que foi tirada em maio de 2011, num comício em Almada onde esteve a apoiar o ainda líder social-democrata.

Santana Lopes disse ainda que há "calúnias" às quais é indiferente por causa da sua "couraça forte", mas considerou que há "limites para os golpes", nomeadamente nas "questões de caráter".

"Porque quando uma pessoa tem uma conversa gravíssima e só oito anos depois é que se lembra dela, vésperas de uma eleição, acho que está tudo dito. A minha maneira de estar na vida não é essa", frisou.

+ notícias: Política

Governo vai analisar projeto ferroviário para o Vale do Sousa

O Governo vai estudar o projeto de construção de uma linha férrea proposta por cinco autarcas. O objetivo da linha do Vale do Sousa, que terá 36 quilómetros, será para ligar Valongo a Felgueiras, passando por Paredes, Paços de Ferreira e Lousada.

Hospitais privados desconhecem parecer da PGR e contestam devolução de 38M à ADSE

A Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP) diz desconhecer o parecer da PGR favorável à devolução de 38 milhões ao sistema de saúde da função pública (ADSE), contestam esta posição e vão convocar com urgência uma Assembleia Geral.

Governo reforça equipa de manutenção do Metro do Porto e CP

A empresa que faz a manutenção do Metro do Porto e da CP contratou mais 110 trabalhadores. O Governo acredita que este investimento vai permitir melhorar o setor que tem passado por sucessivas greves e avarias com consequências para a circulação, como acontece com o Alfa Pendular para Braga.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS