Jornal Diário Jornal das 13

Professor do Porto é o primeiro português a receber prémio de Física em Israel

Professor do Porto é o primeiro português a receber prémio de Física em Israel
fcup
| Norte
Porto Canal com Lusa

O professor Pedro Gil Vieira é o primeiro português a receber um prémio de 100.000 dólares (aproximadamente 83.300 euros) da Universidade de Tel Aviv, Israel, pelos contributos na área da Física, informou a Universidade do Porto, na qual leciona.

O Prémio Internacional Raymond e Beverly Sackler, que será entregue a 13 de março na Universidade de Tel Aviv, distingue, de dois em dois anos, investigadores com menos de 40 anos com contribuições importantes nos domínios da Física e da Química.

"Sinto-me muito grato por mais este prémio. É ótimo sentir que a comunidade acredita e valoriza a ideia de explorar este laboratório teórico, o que me motiva para colocar questões ainda mais interessantes nos próximos anos", disse à agência Lusa Pedro Gil Vieira, professor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), o português distinguido na edição 2018 do prémio.

Este prémio deve-se ao trabalho do físico português na área da Teoria Quântica de Campo, com a criação de ferramentas teóricas que, no futuro, podem ser úteis para ajudar a compreender como as partículas mais elementares da natureza - os ‘quarks' - se unem para formar o próton (partícula com carga elétrica positiva, que compõe o núcleo dos átomos).

A Teoria Quântica de Campo "unifica a teoria da relatividade de Einstein com a Mecânica Quântica sendo, por isso, a base de toda a física moderna, descrevendo, entre outras coisas, a física de todas as partículas elementares", explicou o cientista.

Contudo, continuou o investigador, "no seu regime fortemente acoplado - que é também o seu regime mais interessante, em que os efeitos quânticos e relativistas são muito importantes ao mesmo tempo - as nossas ferramentas matemáticas são insuficientes e a nossa intuição física não está ainda desenvolvida".

Pedro Gil Vieira tem usado uma "teoria de campo simplificada", denominada "Teoria Super Yang-Mills", como laboratório teórico para desenvolver precisamente essas ferramentas matemáticas e a intuição física.

"A esperança é que, resolvendo esta teoria, novas oportunidades se abram, com as novas ferramentas e ideias que daí vão advir", referiu.

E acrescentou: resolver essa teoria significa "responder a todas a possíveis perguntas sobre o comportamento das partículas elementares", descritas pela mesma.

Pedro Gil Vieira, de 35 anos, foi estudante de Física da FCUP, onde acabou a licenciatura em 2004 e o doutoramento em 2008 (a par da École Normale Supérieure, em Paris, França).

Investigador do Instituto Perimeter de Física Teórica (Canadá) e do ICTP - SAIFR International Centre for Theoretical Physics - South American Institute for Fundamental Research (Brasil), tem-se distinguido pelas suas contribuições para a resolução de problemas complexos da física teórica.

Exemplo disso é a Medalha Gribov - que conquistou em 2015 -, atribuída pela Sociedade Europeia de Física, tendo sido também nesta altura o primeiro português e o oitavo investigador a nível mundial a receber a distinção, criada em 2001, que, de dois em dois anos, reconhece o trabalho de um jovem físico em Física Teórica de Partículas ou Teoria Quântica de Campos.

Entre as premiações já recebidas pelo professor da FCUP destacam-se ainda a Cátedra Clay Riddell Paul Dirac em Física Teórica e a Sloan Fellowship, galardão atribuído anteriormente a 42 dos laureados com o Prémio Nobel da Física.

Para além de Pedro Gil Vieira, nesta edição do Prémio Internacional Raymond e Beverly Sackler, será distinguido o físico Zohar Komargodski, professor do Instituto Weizmann, em Israel, e do Centro Simons para Geometria e Física, nos Estados Unidos.

+ notícias: Norte

Hospital de São João quer aproveitar projeto antigo para novo Centro Pediátrico

O Centro Hospitalar de São João, no Porto, está a "auscultar os serviços jurídicos" sobre a possibilidade de poder aproveitar o projeto existente para a construção do novo Centro Pediátrico, anunciou hoje o presidente da administração daquele hospital.

Ministério Público está a investigar o caso dos dois doentes em isolamento numa instituição em Bragança

O Ministério Público está a investigar o caso dos dois doentes que estão em isolamento há vários anos numa instituição em Bragança. O caso foi denunciado pelo Porto canal há dois meses. Depois disso, quase nada foi feito apesar da própria instituição pedir mais formação para lidar com os doentes, as entidades responsáveis continuam a dizer que os utentes vivem em condições adequadas.

100 semáforos geridos pela Metro do Porto em Matosinhos não têm sinal sonoro

Há 100 semáforos geridos pela Metro do Porto no concelho de Matosinhos que não têm avisos sonoros. A funcionalidade vai começar a ser instalada, uma vez que os sinais sonoros são indispensáveis para os invisuais.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.