Jornal Diário Jornal das 13

Mulheres sauditas também vão poder guiar motas e camiões a partir de junho

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Riade, 16 dez (Lusa) - As mulheres sauditas também vão poder conduzir motas e camiões a partir de junho de 2018, anunciou a direção-geral de circulação saudita, quase três meses depois de uma ordem real ter levantado a proibição de condução das mulheres.

"O grande desafio é agora adaptar as escolas de condução a todas as mulheres que querem aprender", afirmaram as autoridades da Arábia Saudita, precisando que "estão preparadas" para quando for levantado o veto.

A direção referiu também que as idades mínimas para as mulheres conduzirem motas e camiões são 18 e 20 anos, respetivamente.

A decisão real de setembro último, não só respondeu a anos de mobilização e luta de ativistas pelos direitos das mulheres, como também a motivos mais práticos e económicos, já que assim as mulheres já não têm de contratar um condutor privado ou depender de um familiar do sexo masculino para as acompanhar nas deslocações.

A possibilidade de conduzir abre também novas oportunidades laborais, apesar da discriminação impedir as mulheres de aceder a muitos setores ou postos de trabalho no reino ultraconservador.

MC // PNG

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Epidemia de cólera mata cerca de 100 pessoas na Nigéria

Uma epidemia de cólera matou quase 100 pessoas nas últimas duas semanas no nordeste da Nigéria, uma região devastada pelas ações do grupo extremista Boko Haram, informou este sábado a ONU.

Trabalhadores do McDonald's fizeram greve nos EUA contra o assédio sexual

Trabalhadores do McDonald's realizaram, na terça-feira, em dez cidades norte-americanas, uma greve laboral contra o assédio sexual na empresa, em consonância com o movimento #MeToo.

Chuvas na Nigéria provocam 100 mortos, autoridades estimam que número aumente

As autoridades nigerianas afirmaram que 100 pessoas morreram devido às inundações provocadas pelas chuvas fortes que se fizeram sentir no país nos últimos dias.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.