Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Raríssimas: Associados devem apresentar listas até 29 de dezembro

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 15 dez (Lusa) -- Os associados da Raríssimas que queiram apresentar listas candidatas à direção e conselho fiscal da associação devem fazê-lo até ao dia 29 deste mês, sendo a Assembleia-Geral da instituição no dia 3 de janeiro.

A Assembleia Geral Extraordinária é convocada depois da demissão da presidente da direção, Paula Brito Costa, na sequência da reportagem da TVI sobre alegadas irregularidades nas contas da Raríssimas, tendo a reportagem apresentado documentos que colocam a agora ex-presidente da associação como suspeita de utilizar fundos da Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) para fins pessoais.

Segundo a convocatória da Assembleia-Geral Extraordinária, a que a agência Lusa teve acesso, "sugere-se aos associados que, estando interessados em apresentar listas, o façam com a brevidade possível e, em qualquer caso, até ao dia 29 de dezembro".

A Assembleia-Geral Extraordinária está marcada para dia 3 de janeiro às 10:00 no salão do quartel da Associação dos Bombeiros Voluntários da Moita, mas antes disso é necessário tempo para preparar os boletins de voto, já que a eleição dos membros é feita por voto secreto.

ARP // HB

Lusa/fim

+ notícias: País

Trabalhadores do Infarmed voltam a rejeitar deslocalização para o Porto

A quase totalidade dos trabalhadores do Infarmed discorda da deslocalização da Autoridade do Medicamento de Lisboa para o Porto e apenas sete por cento estaria disponível para se mudar, segundo dados de um inquérito realizado hoje.

Ordem dos Médicos diz que relatório mostra que parceiros têm razão sobre lacunas na saúde

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que o Relatório de Primavera 2018, que aponta diversas lacunas ao nível da saúde, veio apenas demonstrar o que tem sido referido pelos parceiros do setor sobre a falta de investimento no setor.

Atualizado 19-06-2018 15:11

Hospitais públicos estão endividados e "à beira de um ataque de nervos"

Os hospitais públicos estão endividados e "à beira de um ataque de nervos", mostrando que a crise económica continua no setor hospitalar, segundo o relatório do Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

IV Festival de Guitarra de Amarante