Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Raríssimas: Assembleia-geral marcada para 03 de janeiro para eleger órgãos sociais

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 14 dez (Lusa) -- A associação Raríssimas vai realizar uma assembleia-geral a 03 de janeiro para eleger os titulares dos órgãos sociais em falta, após a saída da sua presidente, Paula Brito e Costa, anunciou hoje a instituição.

"Estão reunidas as condições para proceder à convocação da assembleia geral (extraordinária) para eleger os titulares dos órgãos sociais em falta, a realizar no próximo dia 3 de janeiro de 2018", refere uma nota do presidente da mesa da assembleia geral da Raríssimas enviada à Lusa.

Paulo Olavo Cunha adianta que, na sexta-feira, será concluída a convocatória, na qual, "para além da ordem de trabalhos, serão estabelecidas as regras de funcionamento e participação na assembleia-geral", sendo depois divulgada.

A Raríssimas - Associação Nacional de Doenças Mentais e Raras está envolta em polémica após uma reportagem da TVI na qual foram mostrados documentos que colocam em causa a gestão de Paula Brito e Costa, que alegadamente terá usado dinheiro do Estado e de donativos para vários gastos pessoais.

O presidente da mesa da assembleia-geral da Raríssimas tomou hoje conhecimento da demissão formal de Paula Brito da Costa do cargo de presidente da associação, tendo a renúncia chegado por carta digitalizada.

Elementos da Inspeção-geral do Ministério do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social estão a realizar uma inspeção a pedido do ministro do Trabalho, Solidariedade Social e Trabalho.

O Ministério Público estava também a investigar a instituição, após uma denúncia anónima.

A Raríssimas foi fundada em abril de 2012 para apoiar pessoas com doenças raras, que se estima afetarem cerca de 800 mil portugueses.

CMP // HB

Lusa/fim

+ notícias: País

Duas pessoas levadas para o hospital por inalação de fumo após incêndio em Aveiro

Duas pessoas foram transportadas ao hospital por “inalação de fumo”, na sequência do incêndio que obrigou a evacuar um lar de idosos e outro edifício em Aveiro e que foi “dominado às 14h35”, informou fonte da Proteção Civil.

Triplicaram casos de sarampo na Europa em 2017 para mais de 14 mil casos

Mais de 14 mil casos de sarampo foram notificados em 30 países europeus no ano passado, triplicando o número de situações registadas em 2016, segundo um relatório publicado este mês pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças.

Funcionários e bolseiros da Universidade de Aveiro querem regularização imediata de vínculos laborais

Cerca de 50 professores, funcionários e bolseiros da Universidade de Aveiro protestaram em frente à reitoria. Em causa estão os vínculos de trabalho precário e o programa do Estado para a regularização desses contratos. A Universidade diz que os processos ainda estão a ser analisados.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS