Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Número de casos confirmados de doença dos legionários sobe para 51

Número de casos confirmados de doença dos legionários sobe para 51
| País
Porto Canal com Lusa

O número de casos confirmados de doença dos legionários do surto no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, subiu para 51, mais um relativamente ao balanço de segunda-feira, anunciou hoje a Direção-geral da Saúde (DGS).

De acordo com os números divulgados, como dados preliminares e ainda sujeitos a validação, os 51 casos de infeção com a bactéria 'Legionella pneumophila' são todos de pessoas com história de doença crónica e/ou fatores de risco, sendo 35 pessoas com mais de 70 anos e 30 mulheres (na segunda-feira eram 29).

O surto provocou até agora cinco mortes.

Na atualização a DGS diz que 13 pessoas já tiveram alta clínica (mais três do que na segunda-feira), que 26 estão atualmente internadas em enfermaria e que seis estão em unidades de cuidados intensivos.

A 'legionella' é responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infeção, podendo ir até 10 dias.

A infeção pode ser contraída por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada. Apesar de grave, a infeção tem tratamento efetivo.

+ notícias: País

Tempo seco vai manter-se até à véspera do dia de Natal

O tempo deverá manter-se seco até ao próximo domingo, véspera de Natal, com céu pouco nublado ou limpo, no qual a probabilidade de ocorrência de precipitação é inferior a 10%, segundo a previsão meteorológica hoje divulgada.

Limitação informática trava consultas no Serviço Nacional de Saúde

Uma limitação no sistema informático está a impedir o cumprimento das regras definidas para agilizar o regime das Consultas a tempo e horas no Serviço Nacional de Saúde. O alerta é da Entidade Reguladora da Saúde que garante que este é um dos principais problemas do sistema de saúde público.

Pedrógão Grande: Sessenta e seis mortos, mais de 250 feridos e 500 casas destruídas

O incêndio que deflagrou há seis meses no concelho de Pedrógão Grande e que alastrou a concelhos vizinhos fez 66 mortos e 253 feridos, sete dos quais graves, destruiu meio milhar de casas e quase 50 empresas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS