Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Crescimento económico no terceiro trimestre confirma meta de 2017 - Finanças

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 14 nov (Lusa) - O Ministério das Finanças afirmou hoje que o crescimento económico no terceiro trimestre, divulgado pelo INE, confirma as projeções do Governo de uma subida de 2,6% do Produto Interno Bruto (PIB) no conjunto do ano.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou hoje que, no terceiro trimestre, a economia portuguesa cresceu 2,5% em termos homólogos (abrandando face ao mesmo trimestre do ano passado) e 0,5% em cadeia (acelerando face aos três meses anteriores).

Para o ministério tutelado por Mário Centeno, este é um "crescimento elevado" e que "confirma as projeções do PIB para 2017", de um crescimento económico de 2,6% no conjunto deste ano.

"Este crescimento económico corresponde às expectativas traçadas pelo Governo no Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), corroborando a solidez dos cenários macroeconómicos subjacentes às projeções orçamentais", afirma.

Recorde-se que, na proposta de OE2018, o Governo reviu em alta a estimativa do crescimento da economia, de 1,8% para 2,6% este ano e de 1,9% para 2,2% no próximo.

O ministério destaca que os dados divulgados hoje "refletem o dinamismo da economia", assinalando que a Portugal cresce, em cadeia, "pelo 14.º trimestre consecutivo, num contexto de maior equilíbrio das contas públicas e das contas externas".

As Finanças sublinham também que o crescimento do PIB "acompanha uma evolução sólida do mercado de trabalho, com mais 141,5 mil empregos e menos 105,5 mil desempregados face a 2016, tendo a taxa de desemprego descido para os 8,5%".

SP // CSJ

Lusa/fim

+ notícias: Política

Lançamento de balões no São João dependentes das condições meteorológicas

A Secretaria de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural disse esta quarta-feira à Lusa que está a acompanhar a evolução das condições meteorológicas “diariamente” e que o período crítico de incêndios pode ser “antecipado ou prorrogado” em função dessas condições.

Assunção Cristas critica renda acessível e é acusada por António Costa de ter causado "calamidade social"

A presidente do CDS-PP questionou esta quarta-feira o primeiro-ministro sobre os preços praticados na "renda acessível" e foi acusada por António Costa de ter provocado consistentemente, apesar dos avisos, uma "calamidade social" com a lei do arrendamento.

Câmara Municipal do Porto decide fazer debate sobre problemas da habitação na cidade

A Câmara Municipal do Porto vai fazer um grande debate sobre os problemas da habitação na cidade com o objetivo de partilhar ideias e encontrar soluções. A iniciativa partiu de Manuel Pizarro mas foi acolhida por todo o executivo camarário.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.