Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Apoio do Banco Africano de Desenvolvimento abre "avenida nova de financiamento"

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 14 nov (Lusa) -- A diretora-geral da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) considerou hoje que o apoio do Banco Africano de Desenvolvimento "é fundamental" e que abre uma "avenida nova de financiamento" na CPLP.

Para a diretora-geral da CPLP, Georgina Melo, que falava após um encontro com o presidente daquela instituição, Akinwumi Adesina, o apoio do BAD é fundamental e "abre uma avenida nova de financiamento" para os projetos que estão em preparação.

"Vamos entrar, abrimos novas avenidas de financiamento e isso dá-nos um alento muito grande", vincou Georgina Melo.

"O banco quer a nossa cooperação em muitas das intervenções que planeia porque muitas coincidem com as nossas prioridades", disse a responsável à Lusa, no final da reunião com Adesina.

Para Georgina Melo, a visita do presidente do BAD e a promessa de acesso a verbas para projetos na lusofonia é uma das consequências do trabalho interno feito nos últimos anos.

"Temos vindo a preparar a CPLP para se candidatar e ter acesso a fundos de outras entidades e instituições financeiras internacionais para financiar projetos, e esta reunião mostra que os preparativos que fizemos em termos de organização e instrumentos de controlo financeiro interno estão a dar resultados e assim podemos projetar a CPLP, em termos de financiamento, para programas e projetos do século XXI", concluiu a diretora-geral.

MBA // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Viseu, Algarve e Madeira vão ter novos centros de inovação e tecnologia nos próximos meses

Viseu, Algarve e Madeira vão ter novos centros de inovação e tecnologia nos próximos meses. A novidade foi dada a conhecer no 2º aniversário da Altice Labs.

Sindicatos dizem que manifestação contra CTT conta com 2.000 pessoas, polícia aponta 1.500

Os sindicatos afetos aos CTT afirmam que estão cerca de 2.000 pessoas na manifestação contra a atual situação dos Correios, enquanto a polícia aponta para 1.500, disseram à Lusa os responsáveis no local.

Atualizado 24-02-2018 12:03

CTT afirmam que adesão à greve é de 16% e sem impacto no serviço aos clientes

Os CTT afirmaram esta sexta-feira que a adesão à greve é "de 16%" e que a rede de atendimento "mantém-se em funcionamento a 100%, com todas as cerca de 2.300 lojas" e postos "abertos de norte a sul do país e ilhas".

Atualizado 24-02-2018 12:05

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.