Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Diabetes mata mais de dez portugueses por dia

| País
Porto Canal com Lusa

Entre dez a doze portugueses morrem a cada dia, em média, por diabetes, uma doença que afeta mais de um milhão de pessoas em Portugal, segundo um relatório nacional que é divulgado esta terça-feira.

O documento da Direção-geral da Saúde (DGS), divulgado no dia em que se assinala o Dia Mundial da Diabetes, mostra que a mortalidade causada por esta doença tem vindo, ainda assim, a diminuir e que 2015 foi o ano que registou a taxa de mortalidade padronizada mais baixa, com 19,4 mortos por 100 mil habitantes.

Morrem por ano por diabetes entre 2.200 a 2.500 mulheres e cerca de 1.600 a 1.900 homens, o que significa mais de 4% das mortes das mulheres e de 3% nos homens.

A doença afeta mais de 13% da população portuguesa e estima-se que 44% das pessoas com diabetes esteja por diagnosticar.

Os centros de saúde realizam avaliações do risco de desenvolver diabetes, mas o Programa Nacional para a doença propõe um aumento do número de novos diagnósticos precoces.

De 2015 para 2016 o número de avaliações de risco de desenvolver diabetes teve um decréscimo, de 621 mil avaliações para menos de 619 mil.

Até 2020, a DGS pretende aumentar em 30 mil o número de novos diagnósticos através de diagnóstico precoce, diminuir a mortalidade prematura por diabetes em 5% e diminuir o desenvolvimento de diabetes em 30 mil utentes de risco.

Em termos regionais, a diabetes apresenta maior prevalência no Alentejo e na região autónoma dos Açores, sendo o Algarve a região com menor prevalência.

+ notícias: País

Governo aumenta para quase cem camiões-cisterna ajuda à região de Viseu

O Governo vai enviar mais 45 camiões-cisterna diariamente para descarregar água bruta na Albufeira de Fagilde, somando-se aos 51 já existentes, para enfrentar a seca que atinge quatro concelhos do distrito de Viseu, anunciou hoje o ministro do Ambiente.

Pedrógão Grande: Associação de vítimas diz que apoio psicológico em Pedrógão Grande está a falhar

A Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG) denunciou hoje que a resposta psicológica está a falhar no terreno e defendeu um apoio especializado e porta a porta.

PSP e GNR vão ter sala de atendimento a vítimas de violência doméstica

No próximo ano, todas as esquadras da PSP e e postos da GNR vão ter salas de atendimento às vítimas de violência doméstica. Neste momento, mais de 60% têm uma sala própria para o efeito. A APAV diz que a medida é importante, não só para acolher casos de violencia domestica, mas também para outras situaçoes.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS