Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Portagens nas autoestradas deverão aumentar 1,42% em 2018

Portagens nas autoestradas deverão aumentar 1,42% em 2018
| Política
Porto Canal com Lusa

Os preços das portagens nas autoestradas deverão aumentar 1,42% em janeiro de 2018, tendo em conta a taxa de inflação homóloga, sem habitação, em outubro, divulgada hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

A fórmula que estabelece a forma como é calculado o aumento do preço das portagens em cada ano está prevista no decreto-lei n.º 294/97 e estabelece que a variação a praticar em cada ano tem como referência a taxa de inflação homóloga sem habitação no Continente conhecida até dia 15 de novembro, data em que os concessionários devem comunicar ao Governo as suas propostas de preços.

Hoje, o INE divulgou que a taxa de inflação homóloga, excluindo habitação, no Continente em outubro foi de 1,42%, o que deverá ter como consequência a subida, em igual percentagem, dos preços das portagens no próximo ano.

Em 2017 as portagens nas autoestradas aumentaram 0,84%, depois de uma subida de 0,62% em 2016.

A legislação atualmente em vigor define também que a atualização das taxas de portagens deve ser feita em valores múltiplos de cinco cêntimos, o que implica o arredondamento das taxas de portagem para o múltiplo de cinco cêntimos mais próximo.

+ notícias: Política

Governo propõe prémio para centrais de biomassa sem incêndios na região envolvente

O Governo quer que as novas centrais de biomassa criadas ao abrigo do regime especial, em vigor desde junho, recebam um prémio se não houver incêndios na região envolvente, com o objetivo de incentivar a limpeza da floresta.

BE avança com iniciativas para regularização extraordinária de precários nas autarquias

Os eleitos locais do BE vão avançar com deliberações para uma regularização extraordinária de trabalhadores precários, a apresentar nas assembleias de freguesia e municipais, anunciou este sábado o dirigente bloquista e vereador em Lisboa, Ricardo Robles.

Governo prepara-se para diminuir sal, açúcar e gordura nos alimentos

Pode vir aí uma redução no açúcar das bolachas, iogurtes ou cereais. O Governo está preparar um acordo com a indústria para reformular alguns alimentos depois de saber que com a taxa dos refrigerantes, o consumo de açúcar diminuiu significativamente. A Ordem dos Nutricionistas aplaude a proposta.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.