Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Vladimir Putin e Donald Trump acordam em derrotar Estado Islâmico

Vladimir Putin e Donald Trump acordam em derrotar Estado Islâmico
| Mundo
Porto Canal com Lusa

O Presidente norte-americano, Donald Trump, e o seu homólogo russo, Vladimir Putin, acordaram este sábado em derrotar o Estado Islâmico e destacaram que não há "nenhuma solução militar" para a guerra da Síria, adiantou o Kremlin.

"Os Presidentes concordam que o conflito na Síria não tem solução militar" e confirmaram a sua "determinação de derrotar o EI" (Estado Islâmico), de acordo com o 'site' do Kremlin, que cita uma declaração conjunta entre os dois chefes de Estado.

Os governantes assinaram uma declaração na qual expressaram a "sua satisfação e esforços para evitar incidentes perigosos entre militares russos e norte-americanos, que permitiram aumentar as baixas no EI nos campos de batalha nos últimos meses".

Vladimir Putin e Donald Trump salientaram que "estes esforços vão continuar até à derrota definitiva do EI".

De acordo com Moscovo, a declaração foi aprovada à margem Fórum de Cooperação Económica da Ásia-Pacífico (APEC), que decorre no Vietname.

A cimeira da APEC termina hoje com o encontro dos líderes das 21 economias do bloco.

A APEC é formada pela Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Filipinas, Hong Kong, Indonésia, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné, Peru, Rússia, Singapura, Taiwan, Tailândia e Vietname.

+ notícias: Mundo

Justiça alemã extradita Puigdemont, mas apenas por delito de peculato

O tribunal alemão de Schleswig-Holstein decidiu hoje extraditar para Espanha o ex-presidente catalão Carles Puigdemont por um alegado delito de peculato (desvio de fundos), mas não pelo crime de rebelião, segundo a agência Efe.

Tailândia: Todos os rapazes e treinador retirados da gruta

Todos os 12 jovens jogadores de futebol e o treinador que ficaram há duas semanas encurralados numa gruta no norte da Tailândia estão a salvo, segundo as autoridades tailandesas.

MNE britânico Boris Johnson demitiu-se

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Boris Johnson, anunciou a sua demissão, confirmou fonte do governo, horas depois da demissão do ministro para o 'Brexit', David Davis.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.