Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Coligação liderada pela Arábia Saudita bombardeia Ministério da Defesa iemenita

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Sanaa, 11 nov (Lusa) -- Pelo menos sete pessoas ficaram feridas num bombardeamento da coligação liderada pela Arábia Saudita, na noite de sexta-feira, contra a sede do Ministério da Defesa do Iémen, em Sanaa, que atingiu vários edifícios residenciais, avançou agência Efe.

Um míssil destruiu uma casa e causou graves danos noutros edifícios situados atrás da sede do ministério, localizada no bairro de Al Saada, constatou a agência espanhola.

Segundo moradores da zona ouvidos pela Efe, os aviões da coligação lançaram um primeiro míssil, com impacto nas instalações ministeriais, e um segundo que deixou um grande buraco no chão.

A rua ficou repleta de terra e escombros e muitos veículos estacionados na via foram afetados.

"Houve uma explosão enorme que fez tremer a casa, como se fosse um sismo", disse à agência Husein Nayi, morador da zona, descrevendo como pedras e destroços que se desprenderam com a explosão começaram a cair.

Ali Shairi, outro morador, contou que "a primeira explosão foi no Ministério da Defesa e, depois, saímos de casa com as mulheres e as crianças, fugindo".

"Apenas um minuto depois, deu-se um segundo ataque mesmo aqui, mas continuámos a correr, não se via nada, não sei como conseguimos fugir, caiam pedras em cima de nós enquanto corríamos", contou Shairi.

O ataque contra a sede do ministério acontece depois de, no passado dia 04, os rebeldes 'huthis' terem disparado um míssil balístico contra a capital da Arábia Saudita, Riade. As autoridades sauditas responsabilizaram o Irão pelo ataque e ameaçaram declará-lo um ato de guerra.

A Arábia Saudita, que lidera uma coligação de países, combate os rebeldes 'huthis' desde março de 2015 e apoia o Presidente Abdo Rabu Mansur Hadi, que vive exilado em Riade.

ISG//ISG

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Pelo menos 38 mortos em dois atentados na Somália

Pelo menos 38 pessoas foram mortas, na sexta-feira, em dois atentados com carros armadilhados que visavam o palácio presidencial e um hotel da capital da Somália, informaram este sábado os serviços de resgate e policiais somalis.

Trump diz que ideia de armar professores terá forte efeito dissuasor

O presidente dos Estados Unidos reiterou hoje, através do Twitter, a intenção de dar armas aos professores para prevenir tiroteios nas escolas, dizendo que a medida abrangeria docentes com "treino especial" e "solucionaria o problema instantaneamente".

Síria: Negociações na ONU sobre cessar-fogo humanitário continuam

Nações Unidas, 24 fev (Lusa) - As negociações na ONU sobre um possível cessar-fogo humanitário de um mês na Síria continuavam hoje à tarde, atrasando a votação da resolução no Conselho de Segurança que estava prevista para as 17:00, segundo fontes diplomáticas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.