Info

Macron solicita à Arábia Saudita que financie força militar de Estados do Sahel

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Paris, 10 nov (Lusa) -- O presidente francês, Emmanuel Macron, solicitou à Arábia Saudita um contributo para o financiamento de uma força militar de cinco países africanos no Sahel, a quem ainda faltam 100 milhões de dólares, anunciou hoje o Eliseu.

"Há uma vontade das autoridades sauditas em apoiar a força do G5 Sahel, na perspetiva da reunião de apoio prevista para Bruxelas, em 14 de dezembro", especificou a Presidência francesa.

A França apoiou a iniciativa dos países do designado G5 Sahel, que junta Mauritânia, Mali, Burkina Faso, Chade e Níger, para criarem uma força militar conjunta nos confins do Mali, Burkina Faso e Níger, uma zona muito instável que se tornou um ponto de apoio para grupos extremistas.

A União Europeia (UE) vai evidenciar o seu apoio ao G5 Sahel em 14 de dezembro, dia em que se realiza em Bruxelas uma reunião de dirigentes destes países com homólogos europeus.

A UE avançou em setembro 50 milhões de euros para ajudar esta força, que realizou na semana passada a sua primeira operação.

O seu orçamento de financiamento foi estimado inicialmente em 423 milhões de euros, mas pode ser revisto em baixa, para cerca de 240 milhões. Os cinco países fundadores prometeram cada um 10 milhões e a França oito milhões. Os EUA, por seu lado, comprometeram-se a entregar até 60 milhões de dólares (51,5 milhões de euros).

RN // JPF

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

"Coletes amarelos" mobilizaram 66 mil manifestantes em França

A mobilização dos "coletes amarelos" registou este sábado um claro recuo em toda a França, com cerca de 66.000 manifestantes às 18:00, em vez dos 126.000 contabilizados à mesma hora no sábado passado, segundo números fornecidos pelo Ministério do Interior.

Novo balanço de ataque em Estrasburgo dá conta de dois mortos e 14 feridos

O balanço do ataque ao mercado de Natal em Estrasburgo, na noite de terça-feira, foi revisto esta quarta-feira de manhã pela prefeitura de Bas-Rhin, que deu conta de dois mortos, sete feridos graves e sete feridos ligeiros.

Parlamento venezuelano declara que eleições de domingo são inexistentes

A Assembleia Nacional da Venezuela, onde a oposição detém a maioria, aprovou na terça-feira um acordo no qual se declara como inexistentes as eleições locais venezuelanas de domingo por, alegadamente, violarem a Constituição.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.