Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Macron solicita à Arábia Saudita que financie força militar de Estados do Sahel

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Paris, 10 nov (Lusa) -- O presidente francês, Emmanuel Macron, solicitou à Arábia Saudita um contributo para o financiamento de uma força militar de cinco países africanos no Sahel, a quem ainda faltam 100 milhões de dólares, anunciou hoje o Eliseu.

"Há uma vontade das autoridades sauditas em apoiar a força do G5 Sahel, na perspetiva da reunião de apoio prevista para Bruxelas, em 14 de dezembro", especificou a Presidência francesa.

A França apoiou a iniciativa dos países do designado G5 Sahel, que junta Mauritânia, Mali, Burkina Faso, Chade e Níger, para criarem uma força militar conjunta nos confins do Mali, Burkina Faso e Níger, uma zona muito instável que se tornou um ponto de apoio para grupos extremistas.

A União Europeia (UE) vai evidenciar o seu apoio ao G5 Sahel em 14 de dezembro, dia em que se realiza em Bruxelas uma reunião de dirigentes destes países com homólogos europeus.

A UE avançou em setembro 50 milhões de euros para ajudar esta força, que realizou na semana passada a sua primeira operação.

O seu orçamento de financiamento foi estimado inicialmente em 423 milhões de euros, mas pode ser revisto em baixa, para cerca de 240 milhões. Os cinco países fundadores prometeram cada um 10 milhões e a França oito milhões. Os EUA, por seu lado, comprometeram-se a entregar até 60 milhões de dólares (51,5 milhões de euros).

RN // JPF

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cunhado do rei de Espanha apresenta-se na prisão para cumprir pena

O cunhado do rei de Espanha, Iñaki Urdangarin, ingressou esta segunda-feira de manhã na prisão de Brieva, informou fonte dos serviços prisionais espanhóis às agências de notícias EFE e France-Presse.

Primeiros migrantes do Aquarius chegaram ao porto de Valência, em Espanha

Os primeiros migrantes socorridos pelo navio Aquarius, da organização não-governamental SOS Mediterranée, começaram este domingo a chegar ao porto de Valência, em Espanha, revelaram as agências internacionais.

Migrações: Alemanha adverte que não haverá uma solução global na cimeira da UE

Berlim, 22 jun (Lusa) -- Uma porta-voz do Governo da Alemanha advertiu hoje que não vai haver uma solução europeia para o problema das migrações na cimeira da União Europeia (UE) da próxima semana.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.