Jornal Diário Jornal das 13

Portugal vai comandar missão europeia na RCA a partir de janeiro

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 10 nov (Lusa) -- Portugal vai comandar a missão da União Europeia na República Centro-Africana a partir de janeiro de 2018, anunciou hoje o ministro da Defesa Nacional no parlamento.

"Em janeiro, Portugal assumirá o comando, pela primeira vez desde há longos anos, de uma missão internacional, uma vez que ficamos responsáveis pelo comando da missão EUTM na República Centro-Africana", disse José Azeredo Lopes, durante uma audição conjunta das comissões parlamentes de Assuntos Europeus e da Defesa Nacional sobre a cooperação estruturada permanente na área da segurança e defesa da União Europeia.

A missão será comandada pelo brigadeiro-general Hermínio Teodoro Maio, segundo comandante da Academia Militar, adiantou à Lusa fonte oficial do Ministério da Defesa Nacional.

Teodoro Maio, 54 anos, serviu em "diversas unidades do exército, no Estado-Maior-General das Forças Armadas, no Ministério dos Negócios Estrangeiros, na Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) e na União Europeia (UE)", segundo a biografia facultada pelo Ministério.

Além dos militares envolvidos na missão europeia, Portugal tem na República Centro-Africana, desde janeiro de 2017, mais cerca de 160 militares, a maioria dos quais comandos, no âmbito da força das Nações Unidas (Missão Integrada Multidimensional de Estabilização das Nações Unidas na República Centro-Africana - MINUSCA).

JH/SF // VAM

Lusa/fim

+ notícias: Política

Vieira da Silva admite "problema" nas novas pensões, a resolver "até final do ano"

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social admitiu esta terça-feira que "existe um problema" na atribuição de novas pensões, devido à falta de pessoal e aos crescentes pedidos, mas disse que "até final do ano" os principais atrasos "serão resolvidos".

Atualizado 18-09-2018 20:49

Direção-Geral da Educação retira das escolas questionário com perguntas discriminatórias

A Direção-Geral da Educação já mandou retirar das escolas o inquérito considerado racista que foi distribuído em pelo menos duas escolas do Porto. Em causa está um questionário com perguntas discriminatórias, referentes à ascendência dos alunos.

Assembleia Municipal do Porto aprova moção que defende fim das portagens na CREP

A Assembleia Municipal do Porto aprovou esta terça-feira uma moção do BE que defende o fim das portagens na Circular Regional Exterior do Porto (CREP) ou concretização de medidas que retirem tráfego à Via de Cintura Interna (VCI).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.