Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

PR promete levar ao Governo preocupações dos técnicos de diagnóstico e terapêutica

| Política
Porto Canal com Lusa

Porto, 10 nov (Lusa) - O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, prometeu hoje fazer chegar ao Governo as preocupações dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica, em greve há nove dias, e que lutam pelo reconhecimento da sua carreira profissional.

"Percebo a situação, ouvi o que me disseram e levarei a questão. Imagino o que sofreram no período de crise e percebo que quando há uma folga financeira os diversos setores digam que já chega de constrangimentos. Mas também ouço tantas vezes utentes a queixarem-se que chegam de longe para fazer um exame e não o fazem", observou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República falava após ter sido interpelado por um grupo de pessoas que o aguardava junto às novas instalações da Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto, equipamento que o chefe de Estado inaugura esta tarde.

Os técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica entregaram ao Presidente da República uma carta, a mesma que dizem ter entregado há cerca de uma semana ao primeiro-ministro, António Costa, na qual fazem reivindicações que passam, por exemplo, pelo "reconhecimento da sua carreira profissional".

O chefe de Estado mostrou-se sensível às preocupações dos profissionais, mas ao mesmo tempo questionou: "Estando em greve indeterminada, pensam nos milhares de pessoas que precisam de exames e não os conseguem fazer? Não podiam interromper a greve de quando em vez?".

Em resposta, os técnicos garantiram que têm cumprido os serviços mínimos e lamentaram viver numa "dicotomia de sentimentos": "A luta pela carreira profissional e o bem-estar dos utentes".

PYT // ZO

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Cristas quer "partido de todos" sem rótulos de partido de ricos, patrões ou quadros

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, defende na sua moção ao Congresso que o grande desafio dos centristas é afirmarem-se como "o partido de todos", ultrapassando rótulos de partido de quadros, ricos ou patrões.

Câmara do Porto disposta a pagar indemnização de 600 mil euros a empresas impedidas de construir parque na Boavista

A Câmara do Porto está disposta a pagar uma indemnização de 600 mil euros a duas empresas, que durante dez anos foram impedidas de construir um parque de estacionamento na Boavista. Em causa esteve a indefinição em torno das linhas do metro do Porto. A votação da proposta acabou por ser adiada, mas na reunião desta quinta-feira ficou claro que a oposição não concorda que autarquia assuma responsabilidades no assunto.

Fernando Negrão foi declarado eleito líder parlamentar do PSD com 39,7% dos votos

O deputado Fernando Negrão conseguiu hoje apenas 39,7% dos votos para a liderança parlamentar do PSD, correspondente a 35 votos favoráveis, 32 brancos e 21 nulos, tendo votado 88 dos 89 parlamentares sociais-democratas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.