Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Pequim anuncia abertura do setor financeiro a capital estrangeiro

| Economia
Porto Canal com Lusa

Pequim, 10 nov (Lusa) - A China anunciou hoje a abertura a curto prazo de todo o seu setor financeiro a investimento estrangeiro, o que permitirá a empresas externas serem acionistas maioritárias de bancos, seguradoras, ou empresas de gestão de valores e fundos.

A medida, simbolicamente anunciada no último dia da visita de Estado à China do presidente norte-americano, Donald Trump, permite a empresas de outros países adquirirem bancos chineses ou gerirem na totalidade firmas de seguros.

A abertura foi anunciada numa conferência de imprensa que em princípio servia apenas para um balanço da visita de Trump, mas na qual o vice-ministro das Finanças chinês, Zhu Guangyao, explicou pormenores das medidas, que o governo chinês já tinha antecipado no dia anterior à delegação do presidente norte-americano.

No âmbito desta medida, vai ficar abolido o atual limite de propriedade de ações estrangeiras em bancos chineses, que atualmente era de 20% para acionistas individuais ou de 25% para grupos de vários acionistas.

"São compromissos importantes da China, na sua condição de membro importante da Organização Mundial do Comércio, e mostram os esforços do país para impulsionar o comércio livre no mundo", disse o vice-ministro.

EO // CSJ

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Francisco Louçã antevê uma nova crise financeira como em 2007

10 anos depois da crise, os desiquilíbros financeiros mantêm-se e o risco de uma nova crise é cada vez mais real. As palavras sao de Francisco Louçã, no livro "Sombras". Na obra, agora lançada, o economista aborda o poder da 'finança-sombra' e os riscos que esta impõe à economia global.

Dois aviões Boeing vendidos na China através de plataforma de comércio eletrónico

Pequim, 22 nov (Lusa) - A maior companhia aérea privada da China, a SF Express, comprou dois aviões Boeing 747-400, através da plataforma de comércio eletrónico Taobao, por 322,8 milhões de yuan (41,5 milhões de euros), foi hoje noticiado.

Banco central dos EUA precisa de evitar ciclo "rápida expansão-contração" na economia-Janet Yellen

Washington, 22 nov (Lusa) -- A presidente cessante da Reserva Federal norte-americana afirmou, na terça-feira, que o maior desafio da Fed nos próximos anos vai ser traçar uma política de taxas de juro que impeça um ciclo de "rápida expansão-contração".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS