Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

CEPSA aumenta lucros em 49% para 680 ME devido a margens de refinação

| Economia
Porto Canal com Lusa

Madrid, 10 nov (Lusa) -- A multinacional petrolífera espanhola CEPSA teve um lucro de 680 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, um aumento de 49% em relação a 2016, explicado pelas altas margens de refinação e a sua atividade nos setores químico e comercial.

Em comunicado de imprensa, a empresa informa que, se forem retirados os fatores recorrentes e calculadas as variações de inventários com o custo de reposição, o resultado líquido ajustado seria de 692 milhões de euros, um aumento de 86% em relação ao ano passado.

A CEPSA sublinha que o aumento dos resultados permitiu reduzir a dívida líquida para 1.800 milhões de euros e o rácio dívida/EBITDA para um.

A empresa, que também está presente em Portugal, produziu uma média de 88.100 barris de crude por dia de janeiro a setembro últimos, mais 1% do que um ano antes, e comercializou 10,9 milhões de barris.

O preço do petróleo de referência na Europa, o Brent, aumentou 24% nos primeiros nove messes de 2017, em relação a um ano antes.

A sede social da CEPSA está em Madrid, mas a empresa é atualmente propriedade a 100% da Mubala Investment Company, pertencente ao Governo de Abu Dabi, tendo deixado de ser cotizada na bolsa em 2011.

FPB // ATR

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Banco BPI vai fechar mais três balcões no final de junho

O Banco BPI vai fechar mais três balcões no final deste mês, localizados no Norte e Centro do país, há semelhança do que já fez em meses anteriores, segundo informação interna a que a Lusa teve acesso.

Mediadores imobiliários consideram "urgente" aumento da construção nova em Lisboa e Porto

A Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) considerou este sábado "urgente" o aumento de 'stock' no mercado imobiliário em Lisboa e no Porto, através de construção nova, para que haja um "equilíbrio de preços".

Estado português pode ter sido lesado em 600 mil euros em esquema de fraude fiscal

A Autoridade Tributária está a investigar um alegado esquema de fraude fiscal à escala europeia, que terá lesado o Estado Português em 600 mil euros. O suspeito é o grupo informático Mbit, que diz "estranhar" a investigação.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.