Info

CEPSA aumenta lucros em 49% para 680 ME devido a margens de refinação

| Economia
Porto Canal com Lusa

Madrid, 10 nov (Lusa) -- A multinacional petrolífera espanhola CEPSA teve um lucro de 680 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, um aumento de 49% em relação a 2016, explicado pelas altas margens de refinação e a sua atividade nos setores químico e comercial.

Em comunicado de imprensa, a empresa informa que, se forem retirados os fatores recorrentes e calculadas as variações de inventários com o custo de reposição, o resultado líquido ajustado seria de 692 milhões de euros, um aumento de 86% em relação ao ano passado.

A CEPSA sublinha que o aumento dos resultados permitiu reduzir a dívida líquida para 1.800 milhões de euros e o rácio dívida/EBITDA para um.

A empresa, que também está presente em Portugal, produziu uma média de 88.100 barris de crude por dia de janeiro a setembro últimos, mais 1% do que um ano antes, e comercializou 10,9 milhões de barris.

O preço do petróleo de referência na Europa, o Brent, aumentou 24% nos primeiros nove messes de 2017, em relação a um ano antes.

A sede social da CEPSA está em Madrid, mas a empresa é atualmente propriedade a 100% da Mubala Investment Company, pertencente ao Governo de Abu Dabi, tendo deixado de ser cotizada na bolsa em 2011.

FPB // ATR

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Laboratórios colaborativos querem criar dezenas de empregos qualificados

21 laboratórios colaborativos prometem criar 750 novos postos de trabalho pelo país. O presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia afirma que o objetivo é dar empregos qualificados.

Pão pode aumentar em 2019 em função de subida do salário mínimo e da matéria-prima

O preço do pão poderá subir em 2019, acompanhando o aumento do salário mínimo e do valor da matéria-prima, disse à Lusa o presidente da Associação dos Industriais da Panificação, Pastelaria e Similares do Norte.

Poder de compra em Portugal desce para 76,6% da média da União Europeia em 2017

O poder de compra em Portugal fixou-se em 76,6% da média da União Europeia em 2017, abaixo do ano anterior (77,2%), ocupando o 16º. lugar entre os países da zona euro, divulgou hoje o INE.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.