Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

CEPSA aumenta lucros em 49% para 680 ME devido a margens de refinação

| Economia
Porto Canal com Lusa

Madrid, 10 nov (Lusa) -- A multinacional petrolífera espanhola CEPSA teve um lucro de 680 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, um aumento de 49% em relação a 2016, explicado pelas altas margens de refinação e a sua atividade nos setores químico e comercial.

Em comunicado de imprensa, a empresa informa que, se forem retirados os fatores recorrentes e calculadas as variações de inventários com o custo de reposição, o resultado líquido ajustado seria de 692 milhões de euros, um aumento de 86% em relação ao ano passado.

A CEPSA sublinha que o aumento dos resultados permitiu reduzir a dívida líquida para 1.800 milhões de euros e o rácio dívida/EBITDA para um.

A empresa, que também está presente em Portugal, produziu uma média de 88.100 barris de crude por dia de janeiro a setembro últimos, mais 1% do que um ano antes, e comercializou 10,9 milhões de barris.

O preço do petróleo de referência na Europa, o Brent, aumentou 24% nos primeiros nove messes de 2017, em relação a um ano antes.

A sede social da CEPSA está em Madrid, mas a empresa é atualmente propriedade a 100% da Mubala Investment Company, pertencente ao Governo de Abu Dabi, tendo deixado de ser cotizada na bolsa em 2011.

FPB // ATR

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Viseu, Algarve e Madeira vão ter novos centros de inovação e tecnologia nos próximos meses

Viseu, Algarve e Madeira vão ter novos centros de inovação e tecnologia nos próximos meses. A novidade foi dada a conhecer no 2º aniversário da Altice Labs.

Sindicatos dizem que manifestação contra CTT conta com 2.000 pessoas, polícia aponta 1.500

Os sindicatos afetos aos CTT afirmam que estão cerca de 2.000 pessoas na manifestação contra a atual situação dos Correios, enquanto a polícia aponta para 1.500, disseram à Lusa os responsáveis no local.

Atualizado 24-02-2018 12:03

CTT afirmam que adesão à greve é de 16% e sem impacto no serviço aos clientes

Os CTT afirmaram esta sexta-feira que a adesão à greve é "de 16%" e que a rede de atendimento "mantém-se em funcionamento a 100%, com todas as cerca de 2.300 lojas" e postos "abertos de norte a sul do país e ilhas".

Atualizado 24-02-2018 12:05

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.