Jornal Diário Jornal das 13

Síria: Líder do Estado Islâmico poderá estar escondido em Boukamal

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Beirute, 10 nov (Lusa) - O líder do grupo extremista Estado Islâmico poderá estar escondido na cidade síria de Boukamal, recapturada na quinta-feira pelo exército sírio, noticiou hoje um órgão de comunicação social ligado às forças armadas de Damasco.

Citado pela Associated Press, o Syrian Central Military Media diz que as forças sírias e os seus aliados "receberam informação", enquanto faziam operações de busca em Boukamal, de que Abu Bakr al-Baghdadi poderá estar "numa das bolsas" do Estado Islâmico (EI) ainda existentes na cidade.

A fonte não adiantou de que forma os militares souberam do paradeiro de al-Baghdadi nem de que forma vão responder a essa informação.

O exército sírio anunciou na quinta-feira ter recuperado o controlo total de Boukamal, na província de Deir Ezzor, no leste, a última cidade na Síria que ainda estava nas mãos do EI.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos indicou no mesmo dia que as forças governamentais sírias e tropas aliadas, incluindo combatentes iraquianos, estavam a "passar a pente fino" Boukamal, após a retirada dos militantes do Estado Islâmico.

Após várias semanas de uma ofensiva apoiada pela aviação russa, as tropas do regime e os seus aliados -- milicianos iraquianos, iranianos e do Hezbollah libanês -- conseguiram entrar em Boukamal, perto da fronteira com o Iraque, na quarta-feira à noite.

"A libertação da cidade de Boukamal é de grande importância porque representa o fracasso do projeto do grupo terrorista EI na região", assinalou o exército.

"Esta é uma proeza", congratularam-se os militares, adiantando que esta reconquista lhes permitirá "vencer o que resta de organizações terroristas" na Síria.

Com a queda de Boukamal, os 'jihadistas' deverão ter-se escondido em pequenas cidades e aldeias ao longo da fronteira com o Iraque e no deserto sírio.

Desencadeada em 2011, a guerra na Síria já causou mais de 330.000 mortos e obrigou milhões a abandonarem as suas casas.

FPA (PAL) // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Chuvas na Nigéria provocam 100 mortos, autoridades estimam que número aumente

As autoridades nigerianas afirmaram que 100 pessoas morreram devido às inundações provocadas pelas chuvas fortes que se fizeram sentir no país nos últimos dias.

Mais de 600 estradas bloqueadas em Hong Kong após passagem do tufão Mangkhut

Mais de 600 estradas estão bloqueadas em Hong Kong devido aos destroços provocados pela passagem do tufão Mangkhut, no domingo, que deixou mais de 200 feridos naquele território, noticiou hoje um jornal local.

Tufão causa pelo menos 64 mortos, 33 feridos e 45 desaparecidos nas Filipinas

O tufão Mangkhut causou 64 mortos e 33 feridos nas Filipinas, onde outras 45 pessoas continuam desaparecidas, de acordo com o último balanço da polícia local.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.