Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Síria: Líder do Estado Islâmico poderá estar escondido em Boukamal

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Beirute, 10 nov (Lusa) - O líder do grupo extremista Estado Islâmico poderá estar escondido na cidade síria de Boukamal, recapturada na quinta-feira pelo exército sírio, noticiou hoje um órgão de comunicação social ligado às forças armadas de Damasco.

Citado pela Associated Press, o Syrian Central Military Media diz que as forças sírias e os seus aliados "receberam informação", enquanto faziam operações de busca em Boukamal, de que Abu Bakr al-Baghdadi poderá estar "numa das bolsas" do Estado Islâmico (EI) ainda existentes na cidade.

A fonte não adiantou de que forma os militares souberam do paradeiro de al-Baghdadi nem de que forma vão responder a essa informação.

O exército sírio anunciou na quinta-feira ter recuperado o controlo total de Boukamal, na província de Deir Ezzor, no leste, a última cidade na Síria que ainda estava nas mãos do EI.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos indicou no mesmo dia que as forças governamentais sírias e tropas aliadas, incluindo combatentes iraquianos, estavam a "passar a pente fino" Boukamal, após a retirada dos militantes do Estado Islâmico.

Após várias semanas de uma ofensiva apoiada pela aviação russa, as tropas do regime e os seus aliados -- milicianos iraquianos, iranianos e do Hezbollah libanês -- conseguiram entrar em Boukamal, perto da fronteira com o Iraque, na quarta-feira à noite.

"A libertação da cidade de Boukamal é de grande importância porque representa o fracasso do projeto do grupo terrorista EI na região", assinalou o exército.

"Esta é uma proeza", congratularam-se os militares, adiantando que esta reconquista lhes permitirá "vencer o que resta de organizações terroristas" na Síria.

Com a queda de Boukamal, os 'jihadistas' deverão ter-se escondido em pequenas cidades e aldeias ao longo da fronteira com o Iraque e no deserto sírio.

Desencadeada em 2011, a guerra na Síria já causou mais de 330.000 mortos e obrigou milhões a abandonarem as suas casas.

FPA (PAL) // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Novo ataque a aldeia remota faz cinco mortos e destrói 120 casas em Moçambique

Um grupo armado atacou na noite de sexta-feira uma aldeia remota do norte de Moçambique, Maganja, onde matou cinco pessoas e incendiou 120 casas ao mesmo tempo que saqueava a povoação, disse à Lusa fonte das autoridades.

Cinco mortos em ataques das forças da ordem na Nicarágua

Manágua, 23 jun (Lusa) -- Pelo menos cinco pessoas, entre as quais um bebé de 15 meses, foram mortas hoje durante operações das forças policiais e paramilitares em Manágua, indicou um grupo de defesa dos direitos humanos.

Migrações: Quase 800 imigrantes resgatados na costa espanhola

Madrid, 23 jun (Lusa) -- O número de imigrantes resgatados ao longo o dia de hoje em várias zonas da costa espanhola aumentou para 769, informou a força espanhola Salvamento Marítimo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.