Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Grécia cresce de novo e recuperação deverá fortalecer-se

| Economia
Porto Canal com Lusa

Bruxelas, 09 nov (Lusa) - A economia grega está a crescer de novo e a recuperação deverá fortalecer-se com o ressurgimento do investimento e a aceleração do consumo interno, afirmou hoje a Comissão Europeia (CE) com base nas previsões macroeconómicas de outono.

Assim, Bruxelas prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) da Grécia cresça 1,6% este ano e 2,5% em 2018 e 2019 sustentado sobretudo pela forte procura externa que permitirá uma intensificação do comércio internacional com as exportações e as importações a crescerem mais do que o esperado.

Bruxelas refere que o mercado de trabalho está a recuperar melhor do que o esperado e prevê que a taxa de desemprego desça de 21,8% este ano para 20,4% em 2018 e 18,7% em 2019.

Em relação à inflação, Bruxelas prevê que esta desça de 1,2% este ano para 0,8% em 2018 e suba para 1,3% em 2019.

A CE sublinha que estas previsões do outono partem do pressuposto que o terceiro programa de resgate é concluído sem sobressaltos em 2018 e adverte que qualquer atraso no processo poderia ter efeitos nocivos na economia grega. Bruxelas também sublinha que uma eventual sub execução do orçamento do investimento público em 2018 pode comprometer a evolução da totalidade do investimento na economia grega.

Referindo-se ao défice público, Bruxelas indica que este deve situar-se em 1,2% do PIB em 2017 e posteriormente estabilizar em 0,9% do PIB em 2018 e 0,8% em 2019.

Sustentada pela recuperação económica da Grécia, a dívida deverá cair para 179,6% do PIB em 2017 e voltar a descer para 1,77,8% em 2018 e para 170,1% em 2019, adianta a CE.

MC // ATR

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Famílias com menos rendimentos aderem à reutilização de manuais escolares usados

As famílias com menores rendimentos estão a ter este ano um maior acesso à reutilização de manuais escolares usados, após a empresa 'Book in Loop', com sede em Coimbra, ter facilitado o processo, foi este domingo anunciado.

Europa ganhou três milhões e meio de empregados em 2017

O número de empregados na Europa aumentou em mais de três milhões e meio em 2017, relativamente a 2016, para quase 238 milhões, elevando a taxa de emprego para níveis nunca registados na União Europeia, refere um relatório hoje divulgado.

Introdução de portagens nas antigas SCUT da A28 custou 238 empregos e 14 empresas a cada município

A introdução de portagens nas antigas SCUT da A28, que liga Viana do Castelo ao Porto, custou 238 empregos e 14 empresas por cada município. Esta informação foi revelada, esta sexta-feira, por um estudo publicado pelo Gabinete de Estratégia e Estudos do Ministério da Economia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.