Info

Bruxelas revê em alta crescimento na zona euro para valor mais alto da década

| Economia
Porto Canal com Lusa

Bruxelas, 09 nov (Lusa) -- A Comissão Europeia reviu hoje em alta as projeções de crescimento económico da zona euro para 2017, que estima agora que atinja os 2,2%, "o ritmo mais rápido numa década" e significativamente acima das previsões da primavera (1,7%).

Nas previsões económicas de outono hoje divulgadas em Bruxelas, o executivo comunitário melhora também largamente as perspetivas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do conjunto da União Europeia a 28, esperando um valor de 2,3% para o corrente ano, quando nas previsões da primavera, divulgadas em maio, perspetivava 1,9%.

Bruxelas espera que o crescimento económico mantenha o mesmo ritmo nos próximos dois anos tanto na zona euro como no conjunto da UE, projetando valores de 2,1% para 2018 e de 1,9% em 2019, em ambos os casos, o que representa também uma revisão em alta relativamente às anteriores previsões (na primavera avançava com projeções de crescimento do PIB para o próximo ano de 1,8% na zona euro e de 1,9% na UE).

Num primeiro comentário às previsões de outono, o comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, apontou que, "após cinco anos de uma retoma moderada, o crescimento europeu entrou numa fase de aceleração", com "boas notícias" em várias frentes -- "o número de empregos aumentou, o investimento subiu e as finanças públicas estão a ser fortalecidas" -, mas advertiu que "o nível elevado da dívida e o fraco crescimento dos salários continuam a ser um problema".

ACC // CSJ

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Trabalhadores dos CTT lançam petição para Estado entrar no capital social

Um grupo de trabalhadores dos CTT lançou este domingo uma petição a pedir a participação do Estado no capital social da empresa privada para defesa do Serviço Universal Público e a recolha de assinaturas decorre até 31 de dezembro.

Subida do salário mínimo para 635 euros no Estado abrange 70 mil

O Ministério das Finanças estima que o aumento da remuneração mínima na administração pública, de 580 para 635 euros, proposta na sexta-feira aos sindicatos, abranja "cerca de 70 mil trabalhadores no próximo ano", disse este sábado fonte oficial à Lusa.

Um quarto da reprogramação do Portugal 2020 no terreno "nas próximas semanas"

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, garantiu esta sexta-feira que um quarto da reprogramação do Portugal2020 “irá para o terreno nas próximas semanas”.

Atualizado 08-12-2018 12:19

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS