Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Apoios à produção animal "vieram muito tarde"

| País
Porto Canal com Lusa

Lourinhã, Lisboa, 16 out (Lusa) - As medidas anunciadas para apoiar a alimentação dos animais em regiões do país afetadas pela seca extrema, como é o caso do Alentejo, "vieram muito tarde", disse hoje, na Lourinhã, o presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP).

"As medidas de apoio à alimentação e água para animais vieram muito tarde", afirmou à agência Lusa Eduardo Oliveira, à margem de uma reunião do conselho consultivo regional da CAP na Lourinhã, distrito de Lisboa.

Para o presidente da CAP, as medidas foram decididas "em pleno verão e deviam ter sido tomadas ainda antes da primavera começar, para que tivessem bom resultado na altura em que podiam ser aproveitadas e não foram".

Entre as medidas tardias está, exemplificou, a autorização de pastoreio em zonas de pousio, a antecipação de ajudas comunitárias, que, chegadas em outubro, ajudam a tesouraria das explorações", mas quando estas já "estão em crise há três ou quatro meses", logo que começaram a adquirir alimentação para os animais.

Também a autorização para a abertura de furos de água chegou "fora de tempo" face à "burocracia sem pés, nem cabeça".

O dirigente alertou também que os apoios do Programa de Desenvolvimento Rural 2020 "não estão à disposição dos agricultores em tempo oportuno".

As dificuldades estendem-se também aos produtores de batata, para os quais foi anunciada, em julho, uma linha de crédito de três milhões de euros destinada a apoiar o armazenamento de produção resultante das alterações climáticas e do consequente excesso de produção, com as batatas portuguesas a concorrerem nos mercados com batatas do norte da Europa, o que não acontecia.

Contudo, três meses depois, "não há contratos a serem assinados ou, se estão a sê-lo, pelo menos o dinheiro ainda não está a chegar aos agricultores", alertou o presidente da CAP.

Para a CAP, mais do que aprovar medidas, é necessário criar condições para que, "com celeridade", as ajudas possam chegar a quem precisa.

FYC// ATR

Lusa/Fim

+ notícias: País

Sindicato entrega petição a presidente da Assembleia da República contra encerramentos dos CTT

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Correios e Telecomunicações (SNTC) entrega esta quarta-feira uma petição, com 8.600 assinaturas, ao presidente da Assembleia da República contra o encerramento de 22 estações, no âmbito de um plano de reestruturação da empresa.

Quercus alerta para "potencial cancerígeno" no material que está a substituir amianto nas escolas

O material que está a substituir o amianto nas escolas é "pontencialmente cancerígeno" e inflamavel. O alerta é da Associação Ambientalista Quercus.

Número de mortos na sequência de incêndio em Tondela sobe para nove

Um homem morreu hoje no Hospital de São João, Porto, na sequência do incêndio de sábado em Vila Nova da Rainha, Tondela, elevando para nove o número de vítimas mortais do sinistro, disse fonte hospitalar.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS