Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

GNR vai fiscalizar limpeza de terrenos na Batalha

| País
Fonte: Agência Lusa

Batalha, 23 dez (Lusa) - Militares do Grupo de Intervenção Proteção e Socorro (GIPS) da GNR vão fiscalizar espaços rurais no concelho da Batalha para sensibilizar os proprietários para a aplicação de medidas de defesa da floresta contra incêndios, anunciou a autarquia.

Em comunicado, a Câmara Municipal da Batalha afirma que a iniciativa, "de grande envergadura e pioneira a nível nacional", vai decorrer no início de 2014 e pretende levar os proprietários a proceder à limpeza de uma faixa de 50 metros em redor das habitações, "reduzindo a densidade arbórea e a vegetação existente", de acordo com a lei.

As ações, segundo a autarquia, vão mobilizar militares do GIPS da base de Alcaria, Porto de Mós, também na identificação de outras infrações como o abandono de resíduos perigosos, pneus, veículos em fim de vida ou a falta de resguardo em poços.

Na nota enviada à agência Lusa, Paulo Batista Santos, presidente da Câmara da Batalha, sustenta a importância da iniciativa para o cumprimento da legislação em vigor, "atendendo ao facto de se estar a falar de matérias de grande sensibilidade para o ambiente e para a proteção das pessoas e dos bens".

Os militares da GNR vão ainda fiscalizar terrenos e espaços florestais que apresentem sinais de contaminação pelo nemátodo da madeira do pinheiro.

"Dado que em algumas zonas do concelho foram detetadas já contaminações com o nemátodo, ainda que em situação controlada, o município da Batalha vai realizar nas juntas de freguesia diversas ações de sensibilização com o intuito de facultar esclarecimentos e informações sobre quais os procedimentos a adotar em caso de contaminação dos pinheiros pela praga do nemátodo", refere a autarquia.

JLS // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Ferroviários fazem greve em 04 de junho contra agente único nos comboios

Os trabalhadores ferroviários da CP, Medway e Takargo vão estar em greve no dia 04 de junho contra a possibilidade de circulação de comboios com um único agente, foi hoje divulgado pelos sindicatos subscritores do pré-aviso.

Trabalhadores da Efacec em protesto contra despedimento coletivo

Os trabalhadores da Efacec estão, esta quarta-feira, em greve como forma de protesto contra o despedimento coletivo em curso. Os funcionários exigem ao Governo que trave o processo uma vez que a empresa aumentou os lucros em três milhões de euros no último ano e anunciou a contratação de 700 trabalhadores.

Centro Hospitalar Tondela-Viseu incapaz de receber novos doentes oncológicos a partir de 15 de junho

A Ordem dos Médicos denunciou hoje que o Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV) vai deixar de receber novos doentes oncológicos a partir de 15 junho, o que classifica de "enorme gravidade".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.