Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Governo confirma morte de paramédico português em queda de avião em Angola

Governo confirma morte de paramédico português em queda de avião em Angola
| País
Porto Canal com Lusa

O governo português confirmou hoje a morte de um cidadão português em Angola, um paramédico bombeiro de 39 anos, na sequência da queda de um avião na tarde de quinta-feira, quando fazia o percurso da Lunda Norte para Luanda.

Fonte oficial do gabinete do Secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, declarou à Lusa que o avião -- no qual seguiam sete pessoas, entre tripulantes e passageiros - "caiu cerca de 20 minutos depois de ter descolado" do Dundo, na província da Lunda Norte, a caminho de Luanda. Desconhecem-se, de momento, os motivos da queda do aparelho.

"O português falecido era um paramédico bombeiro de 39 anos", disse a mesma fonte, referindo também que o homem não estava ao serviço do Estado português.

A aeronave tinha partido do Dundo, no extremo leste de Angola, cerca das 16:00, com destino a Luanda, quando foi perdido o contacto, tinha declarado anteriormente à Lusa uma fonte da proteção civil angolana.

A Força Aérea Angolana (FAN) disponibilizou dois helicópteros para procurar os destroços do avião que estava ao serviço de uma empresa privada e que desapareceu a 200 quilómetros da cidade do Dundo.

De acordo com informação prestada pela FAN, os dois meios aéreos estão envolvidos nas operações desde o início da manhã, havendo registo da participação de uma avaria na aeronave desaparecida, antes de perder o contacto.

O Ministério dos Transportes de Angola convocou para esta tarde uma conferência de imprensa para dar mais explicações sobre este incidente.

+ notícias: País

Duas pessoas levadas para o hospital por inalação de fumo após incêndio em Aveiro

Duas pessoas foram transportadas ao hospital por “inalação de fumo”, na sequência do incêndio que obrigou a evacuar um lar de idosos e outro edifício em Aveiro e que foi “dominado às 14h35”, informou fonte da Proteção Civil.

Triplicaram casos de sarampo na Europa em 2017 para mais de 14 mil casos

Mais de 14 mil casos de sarampo foram notificados em 30 países europeus no ano passado, triplicando o número de situações registadas em 2016, segundo um relatório publicado este mês pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças.

Funcionários e bolseiros da Universidade de Aveiro querem regularização imediata de vínculos laborais

Cerca de 50 professores, funcionários e bolseiros da Universidade de Aveiro protestaram em frente à reitoria. Em causa estão os vínculos de trabalho precário e o programa do Estado para a regularização desses contratos. A Universidade diz que os processos ainda estão a ser analisados.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.