Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Michel Combes "surpreendido" com pressão "orquestrada por concorrentes"

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 out (Lusa) - O presidente executivo da Altice disse hoje à Lusa ter "plena confiança" no processo de compra da Media Capital e nos reguladores portugueses e manifestou-se "surpreendido com "a pressão indevida e infundada orquestrada" pelos concorrentes.

Instado pela Lusa a comentar o processo de compra da Media Capital, Michel Combes afirmou que a "Altice tem plena confiança no processo e nas instituições regulatórias portuguesas".

"Confiamos que as decisões serão assentes em factos e méritos", prosseguiu numa nota escrita em inglês.

"Francamente, ficámos surpreendidos com a pressão indevida e infundada orquestrada pelos nossos concorrentes junto dos reguladores e pelas insinuações públicas", salientou.

Enquanto dono de empresas de media e novos negócios "altamente respeitados em França, nos Estados Unidos e em Israel, temos uma longa história de independência editorial e um compromisso com a qualidade", concluiu o presidente executivo.

ALU // JNM

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Preços da habitação aumentam 12,2% no 1º trimestre, maior subida em oito anos

Os preços da habitação aumentaram 12,2% até março, em termos homólogos, pelo quinto trimestre consecutivo, acelerando face à subida de 10,5% do trimestre anterior e crescendo ao ritmo mais alto em pelo menos oito anos, divulgou hoje o INE.

Municípios periféricos de Lisboa com aumento da procura e do preço das casas

Os municípios de Oeiras, Amadora e Odivelas, situados na periferia da cidade de Lisboa, vivem hoje uma nova dinâmica no setor da habitação, com o aumento da procura e do preço dos imóveis, verificando-se o retomar da construção.

TAP garante que está a trabalhar para aumentar a pontualidade no aeroporto Francisco Sá Carneiro

Em reação ao relatório do Tribunal de Contas, o Ministro do Parlamento e das Infraestruturas garantiu que "não está prevista qualquer injeção de dinheiro" na TAP e que o Estado tem a mesma responsabilidade que qualquer acionista. Do lado da TAP, o presidente executivo diz que não há nenhuma área de negócios que não implique riscos, e que a empresa não é exceção.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.