Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Rei Vajiralongkorn cumpre primeiro aniversário no trono da Tailândia

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Banguecoque, 13 out (Lusa) -- Maha Vajiralongkorn cumpriu hoje o seu primeiro ano como rei da Tailândia, um país ainda de luto pelo aniversário da morte do monarca Bhumibol Adulyadej, cuja cerimónia de cremação vai ter início no próximo dia 26.

Vajiralongkorn, também conhecido como Rama X, ascendeu oficialmente ao trono em 01 de dezembro, mas a nomeação tem efeitos retroativos, aplicando-se ao dia da morte do pai.

O rei Bhumibol morreu aos 88 anos em 13 de outubro de 2016 num hospital de Banguecoque depois de ter sofrido, durante vários anos, diversos problemas de saúde que o afastaram, salvo em raras exceções, da vida do palácio.

Desde o ano passado, pelo menos dez milhões de pessoas prestaram tributo a Bhumibol, cujos restos mortais descansam no Grande Palácio de Banguecoque.

Bandeiras a meia haste, a população vestida de negro e com a maioria dos estabelecimentos fechados ao público, os tailandeses cumprem hoje 89 segundos de silêncio pela morte há um ano de Rama IX.

No próximo dia 26 vai ter lugar uma cerimónia solene de cremação do monarca, que incluirá um desfile fúnebre, com carroças e milhares de soldados entre o palácio e a praça de Sanam Luang, nas proximidades, onde foi construído um grande monumento funerário.

Os rituais iniciar-se-ão na véspera, com uma cerimónia religiosa budista e vão estender-se até ao próximo dia 29.

Depois do último adeus ao defunto rei, fica a faltar a cerimónia oficial de coroação de Rama X, para a qual ainda não há uma data marcada.

Bhumibol, que reinou durante sete décadas, foi até à sua morte o único monarca que os tailandeses conheceram e que veneravam quase como um ser divino, vendo-o como símbolo de unidade e guia da nação.

Com 65 anos, o novo rei viveu grande parte da sua vida no estrangeiro, desligado dos afazeres da coroa e não herdou a popularidade de que gozara o seu pai no país.

A informação relativa à monarquia tailandesa figura como um tema muito sensível no país devido à dura lei de lesa-majestade, que pune com penas de até 15 anos de prisão, quem criticar ou emitir comentários que sejam considerados insultuosos para a família real.

DM // FV.

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Novo ataque a aldeia remota faz cinco mortos e destrói 120 casas em Moçambique

Um grupo armado atacou na noite de sexta-feira uma aldeia remota do norte de Moçambique, Maganja, onde matou cinco pessoas e incendiou 120 casas ao mesmo tempo que saqueava a povoação, disse à Lusa fonte das autoridades.

Cinco mortos em ataques das forças da ordem na Nicarágua

Manágua, 23 jun (Lusa) -- Pelo menos cinco pessoas, entre as quais um bebé de 15 meses, foram mortas hoje durante operações das forças policiais e paramilitares em Manágua, indicou um grupo de defesa dos direitos humanos.

Migrações: Quase 800 imigrantes resgatados na costa espanhola

Madrid, 23 jun (Lusa) -- O número de imigrantes resgatados ao longo o dia de hoje em várias zonas da costa espanhola aumentou para 769, informou a força espanhola Salvamento Marítimo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.