Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Treinador do Olhanense não assina derrota à partida para embate com Benfica

| Desporto
Porto Canal com Lusa

Olhão, Faro, 12 out (Lusa) - O treinador do Olhanense afirmou hoje que, apesar da diferença de escalões, a sua equipa não assina derrotas à partida, antes da receção de sábado ao Benfica, da terceira ronda da Taça de Portugal de futebol.

"Contra um adversário desta dimensão, o grau de dificuldade é muito superior ao normal. As nossas probabilidades são menores, mas não assinamos derrotas em jogo nenhum à partida", disse Bruno Saraiva, técnico do conjunto do Campeonato de Portugal.

Bruno Saraiva falava no Estádio José Arcanjo, em Olhão, na antevisão da partida que está marcada para o Estádio Algarve, depois de o recinto do emblema olhanense não ter sido aprovado para acolher o jogo.

O treinador dos algarvios assumiu que tanto ele como os jogadores são "realistas", sabendo todos que "será uma tarefa muito difícil", por estar pela frente o tetracampeão nacional, "que normalmente perde dois, três jogos por época" no seu campeonato.

"Contra equipas da nossa dimensão, perde um jogo em cada 100 que disputa, mas perde um jogo em 100. Nós gostaríamos, acreditamos, desejamos e vamos tentar fazer o possível para que daqui a 10 anos falem de nós e deste jogo", garantiu o técnico do terceiro colocado da Série E do Campeonato de Portugal.

O treinador do Olhanense, que conta com uma baixa por lesão (o lateral-esquerdo Jota), desvalorizou a fase menos positiva do Benfica - nos últimos oito jogos oficiais, venceu apenas dois -, considerando que "são boas manchetes para vender jornais".

"Uma coisa é falar de fase menos positiva, óbvia, com exibições menos convincentes, que também é óbvio, mas falar de crise é um certo exagero. Mesmo que o Benfica esteja numa fase menos positiva, é uma equipa com dimensão e jogadores de qualidade individual muito acima do normal em Portugal", acrescentou.

Em relação à mudança para o Estádio Algarve, Bruno Saraiva garantiu que "as regras, normas e condicionalismos que vão para além do trabalho dos treinadores e jogadores" impediram a utilização do Estádio José Arcanjo, onde o Olhanense se sentiria "verdadeiramente em casa".

O defesa central Materazzi, 'capitão' de equipa, assegurou que o plantel está preparado para a partida e para um jogo em que os níveis de concentração vão estar "no limite", embora todos tenham consciência das dificuldades.

"No fundo, acreditamos que temos possibilidades. Ainda não perdemos o jogo. Começa 0-0 e vamos à procura do que podemos conseguir, dificultando ao máximo a tarefa do Benfica", sublinhou.

O jogo entre Olhanense e Benfica, marcado para sábado, no Estádio Algarve, às 19:00, será arbitrado por Bruno Paixão (Setúbal).

EYP // PFO

Lusa/Fim

+ notícias: Desporto

Fernando Gomes e Lima Pereira lembram como foi levantar a Intercontinental em 1987

Foi há 30 anos que o FC Porto conquistou a Taça Intercontinental. Foi em Tóquio, frente ao Peñarol, por 2-1. Fernando Gomes e António Lima Pereira, à epoca os capitães da equipa, recordam ao Porto Canal o momento em que levantaram o troféu.

Pedro Martins pede Vitória organizado e eficaz para eliminar FC Porto

O treinador do Vitória de Guimarães, Pedro Martins, realçou hoje que a equipa precisa de "inteligência tática", mas também de eficácia, para derrotar o FC Porto nos oitavos de final da Taça de Portugal de futebol.

União Académica António Aroso quer espaço para conseguir continuar a crescer

A União Academica António Aroso, um dos clubes de basquetebol mais antigos do Porto, tem visto o seu crescimento condicionado pela ausência de um pavilhão próprio. Conheça agora a historia de um clube com mais meio século de existência.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS