Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Horas extraordinárias na função pública repostas em janeiro na integra - Ministério

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 de out (Lusa) - Os cortes no valor das horas extraordinárias dos trabalhadores da administração pública vão acabar a partir de 01 de janeiro de 2018, sem qualquer faseamento, disse hoje à Lusa fonte oficial do Ministério das Finanças.

A mesma informação foi dada aos jornalistas pelo dirigente da Federação dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP), José Abraão, à saída de uma reunião no Ministério das Finanças sobre as matérias para a administração pública que irão constar no Orçamento do Estado para 2018 (OE2018).

"Foi-nos dito exatamente agora que o trabalho suplementar e extraordinário será pago por inteiro a partir do dia 01 de janeiro de 2018 a todos os trabalhadores da administração pública", afirmou o dirigente da FESAP.

O documento do Governo que foi entregue esta madrugada aos sindicatos previa o fim do corte no valor das horas extraordinárias, mas de forma faseada ao longo de 2018.

José Abraão manifestou-se satisfeito com o recuo do executivo durante as negociações com a FESAP.

Atualmente, o valor das horas extraordinárias corresponde a um acréscimo de 12,5% na primeira hora e a 18,75% nas horas ou frações subsequentes.

Com o fim dos cortes passam a vigorar os valores da lei do trabalho em funções públicas: acréscimo de 25% da remuneração na primeira hora, 37,5% nas horas e frações seguintes. Aos feriados o acréscimo previsto na lei é de 50%.

DF // ARA

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Benjamim Rodrigues defende que quer construir um futuro melhor para Macedo de Cavaleiros

Benjamim Rodrigues, recém eleito presidente da Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros, afirma que a sua vitória "é uma grande mudança no concelho" uma vez que foram "16 anos à direita com políticas que não teriam favorecido muito a progressão da cidade se continuasse com a mesma liderança".

Governo dá 30 dias a comissão para fixar critérios de indemnizações às vítimas dos incêndios

A ministra da Justiça anunciou este sábado que a comissão para pagamento de indemnizações aos familiares das vítimas dos incêndios terá 30 dias para fixar os critérios, cabendo depois à Provedoria de Justiça estabelecer o valor das compensações.

Catarina Martins visita zonas afetadas pelos incêndios e afirma não acreditar em "soluções milagrosas"

Catarina Martins visitou esta sexta-feira algumas zonas afetadas pelos incêndios em Castelo de Paiva. A líder do Bloco de Esquerda não acredita em soluções milagrosas e admite que não é a demissão da Ministra da Administração Interna que vai resolver o problema.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Consultório

Como prevenir a gripe - medicamentos e...

Nota Alta

Mazgani - "The Faintest Light"