Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Costa prevê redução da dívida bruta e estabilização do sistema financeiro

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 out (Lusa) - O primeiro-ministro considerou hoje que a autorização por Bruxelas da venda do Novo Banco encerrou o último capítulo pesado do processo de estabilização do sistema financeiro que haverá redução da dívida bruta a partir de segunda-feira.

Estas posições foram assumidas por António Costa numa intervenção que fez no 7º Congresso dos Economistas, na Fundação Calouste Gulbenkian, em que defendeu a tese de que "está a ser possível concluir o processo de estabilização do sistema financeiro português".

"Com a autorização pela Comissão Europeia da venda do Novo Banco à Lone Star, na quarta-feira, conclui-se o último capítulo pesado no processo de estabilização do nosso sistema financeiro. Este processo, conjugado com a capacidade de os nossos principais bancos detentores de créditos malparados terem sabido encontrar uma plataforma de gestão de créditos comuns sobre empresas, cria boas condições para que haja um quadro de financiamento mais favorável nos próximos anos", sustentou o líder do executivo.

Na sua intervenção, o primeiro-ministro considerou essencial a estabilidade macroeconómica.

"É muito positivo que os mercados tenham vindo a reconhecer progressivamente a trajetória positiva do país em matéria de redução do défice ao longo dos últimos seis anos. É importante criar condições para que, a partir da próxima segunda-feira, comece a registar-se uma redução efetiva da dívida bruta", disse.

Neste ponto, António Costa referiu que, em dois anos consecutivos, Portugal registará "saldos primários sólidos e uma redução da dívida líquida".

"Espero que o registo pela Standard & Poor's desta evolução tenha sido o primeiro passo para que seja certamente seguido por outras agências de notação", acrescentou.

PMF // JPS

Lusa/fim

+ notícias: Política

Cerca de 3,6 milhões de pensões aumentadas em janeiro

Cerca de 3,6 milhões de pensões serão atualizadas em janeiro com aumentos entre 0,95% e 1,7%, segundo anunciou hoje o Ministério do Trabalho.

Marcelo afirma que "não se pode perder um minuto" na recuperação do território

Marcelo Rebelo de Sousa visitou ao longo desta quinta-feira vários concelhos afetados pelos incêndios. O Presidente da República voltou a dizer que é preciso tomar decisões e não esquecer as pessoas que sofreram com a tragédia.

Parlamento agenda moção do CDS-PP para terça-feira

O parlamento agendou hoje o debate da moção de censura do CDS-PP ao Governo para a próxima terça-feira, disse o líder parlamentar centrista, Nuno Magalhães.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Consultório

Como prevenir a gripe - medicamentos e...

Nota Alta

Mazgani - "The Faintest Light"