Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

PSD pede debate para 6.ª feira sobre "responsabilidade política" a retirar do relatório

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 out (Lusa) - A direção do grupo parlamentar do PSD pediu hoje ao presidente da Assembleia da República a marcação de um debate de atualidade para sexta-feira "sobre a responsabilidade política" decorrente do relatório da Comissão Técnica Independente sobre os incêndios.

Os debates de atualidade têm precedência sobre a ordem do dia, pelo que este deverá ser o primeiro tema em discussão pela Assembleia da República na sexta-feira.

A Comissão Técnica Independente sobre os incêndios de junho em Pedrógão Grande concluiu hoje terem existido falhas no comando do combate ao fogo e que faltaram medidas que "poderiam ter moderado" os seus efeitos.

Outra das conclusões do relatório da comissão foi a de que o alerta precoce poderia ter evitado a maioria das 64 mortes registadas no incêndio que começou em 17 de junho em Pedrógão Grande.

No item intitulado "O que poderia ter sido diferente", lê-se que "esta ausência de alerta precoce, por não ter sido feita a leitura do incêndio às 18:00 (e mesmo antes), não permitiu impedir a maioria das fatalidades".

Este trabalho de antecipação, acrescenta a comissão, "deveria ter sido feito no seio do comando e planeamento desta operação de socorro e deveria ter resultado na mobilização dos meios necessários, incluindo a GNR, para evitar que se tivesse verificado uma fuga para a morte, tal como veio a acontecer".

O presidente da comissão, João Guerreiro, afirmou, depois de ter entregado hoje o relatório de 296 páginas ao presidente do parlamento, Ferro Rodrigues, que "as medidas que deveriam ter sido tomadas, da responsabilidade do comando, e imediatamente a seguir ao início do incêndio, poderiam ter moderado os efeitos".

Especialmente entre as 15:00 e as 16:00 poderia ter havido uma "antecipação de medidas", designadamente "a retirada das pessoas das aldeias", disse o ex-reitor da Universidade do Algarve, sublinhando que existem "mais de 100 pequenos aglomerados" na zona.

O fogo que deflagrou em Pedrógão Grande no dia 17 de junho só foi extinto uma semana depois, tal como o incêndio que teve início em Góis. Os dois fogos, que consumiram perto de 50 mil hectares em conjunto, mobilizaram mais de mil operacionais no combate às chamas.

SMA (NS) // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Política

Benjamim Rodrigues defende que quer construir um futuro melhor para Macedo de Cavaleiros

Benjamim Rodrigues, recém eleito presidente da Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros, afirma que a sua vitória "é uma grande mudança no concelho" uma vez que foram "16 anos à direita com políticas que não teriam favorecido muito a progressão da cidade se continuasse com a mesma liderança".

Governo dá 30 dias a comissão para fixar critérios de indemnizações às vítimas dos incêndios

A ministra da Justiça anunciou este sábado que a comissão para pagamento de indemnizações aos familiares das vítimas dos incêndios terá 30 dias para fixar os critérios, cabendo depois à Provedoria de Justiça estabelecer o valor das compensações.

Catarina Martins visita zonas afetadas pelos incêndios e afirma não acreditar em "soluções milagrosas"

Catarina Martins visitou esta sexta-feira algumas zonas afetadas pelos incêndios em Castelo de Paiva. A líder do Bloco de Esquerda não acredita em soluções milagrosas e admite que não é a demissão da Ministra da Administração Interna que vai resolver o problema.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Consultório

Como prevenir a gripe - medicamentos e...

Nota Alta

Mazgani - "The Faintest Light"