Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Equipa de arquiteto Gonçalo Byrne ganha concurso para "Cidade da Música" em Genebra

| País
Porto Canal com Lusa

Genebra, 12 out (Lusa) - Uma equipa liderada pelo arquiteto português Gonçalo Byrne e pelo suiço Pierre-Alain Dupraz ganhou um concurso internacional para a construção de uma "Cidade da Música", em Genebra, na Suíça, revelou hoje o responsável à agência Lusa.

De acordo com o arquiteto, ao concurso promovido pela cidade suíça concorriam 18 equipas, algumas delas com nomes relevantes da arquitetura mundial, como os britânicos Norman Foster e David Chipperfield.

O novo complexo dedicado à música vai incluir um edifício para acolher o conservatório de música, a sede da orquestra Suisse Romande, e vários auditórios - um deles com 1.700 lugares - para concertos de diversas dimensões.

"Estou muito contente com esta escolha. É uma excelente notícia porque, apesar de Portugal estar bastante parado na construção, continuamos a participar em concursos no estrangeiro e a ganhar", comentou o arquiteto Gonçalo Byrne à agência Lusa.

A equipa vencedora para criar a "Cidade da Música", liderada por Gonçalo Byrne e Pierre Alain Dupraz, conta ainda com os portugueses João Nunes e Rui Furtado.

O complexo deverá ser inaugurado em 2022, sendo uma encomenda de uma associação constituída para o efeito, da qual faz parte a cidade de Genebra e o cantão suíço.

Nascido em Alcobaça, em 1941, Gonçalo Byrne assinou, entre outros, os projetos para a Reitora da Universidade de Aveiro, o Teatro das Figuras, em Faro, o Teatro Thalia, em Lisboa, este com Patrícia Barbas e Diogo Seixas Lopes, e o projeto de remodelação e ampliação do Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra, distinguido com Prémio Piranesi "Prix de Rome", em 2014.

AG // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: País

Trabalhadores do Infarmed voltam a rejeitar deslocalização para o Porto

A quase totalidade dos trabalhadores do Infarmed discorda da deslocalização da Autoridade do Medicamento de Lisboa para o Porto e apenas sete por cento estaria disponível para se mudar, segundo dados de um inquérito realizado hoje.

Ordem dos Médicos diz que relatório mostra que parceiros têm razão sobre lacunas na saúde

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que o Relatório de Primavera 2018, que aponta diversas lacunas ao nível da saúde, veio apenas demonstrar o que tem sido referido pelos parceiros do setor sobre a falta de investimento no setor.

Atualizado 19-06-2018 15:11

Hospitais públicos estão endividados e "à beira de um ataque de nervos"

Os hospitais públicos estão endividados e "à beira de um ataque de nervos", mostrando que a crise económica continua no setor hospitalar, segundo o relatório do Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.