Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Frente Comum mantém greve para 27 de outubro

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 out (Lusa) - A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública considera que a nova versão da proposta do Governo sobre o descongelamento das progressões na carreira não responde às reivindicações, pelo que a greve marcada para 27 de outubro mantém-se.

A dirigente Ana Avoila falava aos jornalistas no Ministério das Finanças, à entrada de mais uma reunião com os membros do Governo para fechar a proposta relativa às matérias para a administração pública que irão constar no Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), documento que será entregue na sexta-feira no parlamento.

Para a líder da Frente Comum, a nova versão da proposta do Governo "mantém o faseamento" das progressões na carreira, além de não contemplar aumentos salariais nem o horário semanal das 35 horas para todos os trabalhadores.

A nova proposta do Governo "não responde" às reivindicações dos trabalhadores, "não há uma aproximação real" ao que é exigido, considerou Ana Avoila.

"Há uma incompreensão do estado de espírito dos trabalhadores da administração pública que não faz sentido", concluiu a dirigente sindical.

A nova versão da proposta do Governo que chegou esta madrugada aos sindicatos estabelece que os funcionários públicos vão receber no próximo ano um terço do valor da progressão na carreira, sendo o restante pago em janeiro e dezembro de 2019.

O documento prevê ainda o fim do corte no valor das horas extraordinárias, mas de forma faseada ao longo de 2018.

DF // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Cerca de 3,6 milhões de pensões aumentadas em janeiro

Cerca de 3,6 milhões de pensões serão atualizadas em janeiro com aumentos entre 0,95% e 1,7%, segundo anunciou hoje o Ministério do Trabalho.

Marcelo afirma que "não se pode perder um minuto" na recuperação do território

Marcelo Rebelo de Sousa visitou ao longo desta quinta-feira vários concelhos afetados pelos incêndios. O Presidente da República voltou a dizer que é preciso tomar decisões e não esquecer as pessoas que sofreram com a tragédia.

Parlamento agenda moção do CDS-PP para terça-feira

O parlamento agendou hoje o debate da moção de censura do CDS-PP ao Governo para a próxima terça-feira, disse o líder parlamentar centrista, Nuno Magalhães.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Consultório

Como prevenir a gripe - medicamentos e...

Nota Alta

Mazgani - "The Faintest Light"